APTIDÃO FÍSICA RELACIONADA À SAÚDE EM ESCOLARES DE MACEIÓ-AL

Adriano Guilherme Schmaedecke Tonial, Fernanda Santos Mota

Resumo


 A relação aptidão física e saúde é amplamente estudada no âmbito da saúde pública mundial, demonstrando associação inversa com o risco de desenvolver doenças cardiovasculares, principais causas de morte no mundo. A demonstração de que sua origem inicia-se na infância e adolescência leva à necessidade de que esses fatores de risco sejam amplamente investigados nesse período, possibilitando planejar intervenções cada vez mais precoces e, possivelmente mais efetivas. O objetivo deste estudo foi de avaliar a aptidão física relacionada à saúde em escolares de uma escola pública da cidade de Maceió - Al, relacionando à saúde cardiovascular. Para este estudo transversal comparativo do tipo epidemiológico de base escolar a amostra foi constituída por 60 escolares de 7 a 12 anos de idade. Submetidos aos testes de corrida/caminhada de seis minutos - TC 6’, sentar e alcançar sem banco, flexão abdominal em um minuto e avaliação da massa e estatura corporal, sendo o prognóstico sobre a probabilidade de risco à saúde determinado por pontos de corte propostos pelo PROESP-BR a partir da relação entre desempenho motor e os níveis das medidas de IMC, aptidão cardiovascular, flexibilidade e força/resistência abdominal. O estudo demonstrou um número significativo de alunos que atenderam aos níveis de saúde, em especial nos componentes IMC (77%) e TC 6’ (75%) portando baixo risco de ocorrência de morbimortalidade de origem cardiovascular na idade adulta. Apenas o componente força/resistência muscular localizada (55%) não atendeu ao padrão de saúde, podendo indicar predisposição à ocorrência de doenças de natureza hipocinética na vida adulta.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.