A MÚSICA E A BRINCADEIRA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: RELATO DE EXPERIÊNCIAS VIVIDAS NO ESTÁGIO SUPERVISIONADO II

Renata Paz Torres, Maria Joelda Reis Santos, da Costa da Costa Maynart, Janaíla dos Santos Silva

Resumo


O presente artigo apresenta uma experiência do Estágio Supervisionado II do Curso de Pedagogia da Universidade Federal de Alagoas –Campus Arapiraca, que trouxe a brincadeira e a música como forma não só de aprendizagem, mas como de momentos livres onde foi criado um ambiente onde a criança pode expressar seus sentimentos e ideias, através de atividades que respeitaram o direito de brincar, e este ato também é uma forma de aprendizagem, pois é na brincadeira que elas tomam decisões e fazem escolhas, ou seja, desenvolvem sua autonomia. Além disto, foi inserida a música para a contribuição do desenvolvimento musical delas, pois a música é parte integrante do universo de expressões das crianças. Foi diante destes contextos que resgatamos as cantigas e brincadeiras tradicionais de modo a criarmos possibilidades para á aprendizagem de forma livre. As brincadeiras tradicionais que levamos ás crianças possibilitou que estas se recordassem de brincadeiras desenvolvidas no âmbito familiar, desta forma responderam as nossas propostas de forma receptiva, se soltando, pois não tinham estes momentos inseridos em sua rotina, monotonia imposta pelo currículo deixam as crianças exaustas e mecânicas, impossibilitando que haja um desenvolvimento em sua aprendizagem. O professor deve estar apto a mudanças, sempre renovando suas ideias, e buscando subsídios para construir aulas dinâmicas e divertidas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.