PROCESSO DEMOCRÁTICO NA ESCOLA: A ELEIÇÃO DE DIRETORES

Fhelipe Emannuel Vicente da Silva, Graciel Marques Correia, José Carlos dos Santos Silva, Tatiana dos Santos Pereira, Mônica R. N. dos SANTOS

Resumo


O presente artigo destaca a importância da participação democrática para o fortalecimento da gestão democrática nas escolas públicas. Baseado em autores Libâneo, Paro, Azevedo, Meszaros, Neves, Vieira e Torres Santomé tem no materialismo histórico o eixo norteador da investigação - realizada por alunos da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) – Campus do Sertão - que ocorreu em uma escola pública da cidade de Delmiro Gouveia - localizada na microrregião Alagoana do Sertão do São Francisco - e contou ainda com o estudo bibliográfico e documental. Por meio deste estudo, que inicialmente surgiu para atender aos requisitos da disciplina Projetos Integradores, acabou contribuindo para o entendimento e defesa de que as relações escolares e a política educacional serão bem melhor geridos se for com base na gestão democrática e participação efetiva de toda a comunidade escolar, ainda que não seja suficiente para conter toda a ingerência político partidária no interior da escola. Este estudo justifica-se na existência, no sertão alagoano, de diversas escolas cuja direção é indicada por políticos de toda ordem, sem, ao menos, a consulta à comunidade escolar, tirando da mesma o direito constitucional de praticar a democracia, que no caso em particular desse artigo, tem na eleição de diretores sua máxima expressão.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.