A gestão democrática na escola pública alagoana: apontamentos iniciais

Maria Betânia Gomes da Silva Brito, Vera Lúcia de Melo, Suzi Alves Silva

Resumo


O artigo se constituiu em um trabalho de revisão bibliográfica e esteve direcionado a refletir sobre a gestão democrática no contexto alagoano dentro do projeto nacional e mundial que submete a educação pública a um ideário “moderno” de gestão, a partir do qual a gestão democrática está sendo vista como principal caminho para o desenvolvimento de uma escola pública que atenda às necessidades pontuadas pelos órgãos centrais. Nesse sentido, o recorte está focado nas concepções de planejamento, gestão, escola e participação, e as inferências teóricas que sustentam a pesquisa como elemento de reflexão e análise foram preponderantes no reconhecimento da concepção de gestão democrática, planejamento e participação predominante para a compreensão sobre a organização do espaço escolar, no contexto alagoano. A partir da análise documental e revisão bibliográfica, baseada em Lima (2003), Cruz Neto (2008), Gomes (2010), Araújo (2007), Almeida (1999), Marques (2007), Paro (1998), Fonseca et al. (2004), Leal (1997), Verçosa (2006), e Dourado (2007) compreende-se que as práticas e concepções materializadas no âmbito da escola pública forneceram respostas a alguns questionamentos pontuados sobre o organismo social – escola-, sendo possível identificar como os gestores, docentes e discentes são orientados na construção de um processo de gestão democrática no contexto da escola pública em Alagoas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.