O USO DA WEBQUEST COMO INTERFACE PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE FORMAÇÃO DOCENTE

Marcos Antonio de Araújo Dias

Resumo


Nos últimos anos, as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) têm dado importantes contribuições ao processo de ensino/aprendizagem. Novos pensamentos e meios de interação têm comumente envolvido aluno/aluno, aluno/professor. Hoje, tem se percebido que, com o acesso à Internet, o uso de recursos didáticos vem sendo utilizado nas escolas como mais uma orientação pedagógica, principalmente com fins para uma maior integração entre alunos e professores e contribuindo com o processo de ensino/aprendizagem. No que tange às escolas, já se observam  WebQuests  de  autoria individual,  ou  mesmo  de  autoria  coletiva,  como os  construídos,  por  exemplo,  por professores e alunos. Nessa inevitável conectividade, analiso como essa interface tem interferido neste processo de ensino/aprendizagem da língua inglesa em  uma  escola pública da cidade de Maceió/AL. A pesquisa reflete acerca da relação entre a tecnologia e  o consequente  processo de  formação destes  professores  desaguando, principalmente em sua  formação crítica  acerca das  práticas  e  teorias estudadas. Observamos como têm sido suas formações diante desse novo tecido tecnológico, assim como de alguns aspectos teóricos que vão desde a criação de uma  WebQuest  até seus posicionamentos analíticos diante  das produções dos alunos. Em outro momento da investigação observo os dados coletados e as várias interpretações em relação ao uso da interface no ensino/aprendizagem de língua inglesa, no tocante ao estudo e à compreensão  do léxico por  parte  dos  alunos.   A amostra dá-se com 10 professores da disciplina de língua inglesa e com os 22 alunos. Nessa perspectiva, avaliaremos se o uso de  WebQuest  tem contribuído  de  maneira  efetiva  no  processo  pedagógico,  levando  em  consideração  a didática  do  professor  e  o  material  encontrado  nesse  ambiente  virtual,  principalmente pela  ampliação  de  noções  tradicionais  de  leitura  e  escrita  dentro  das  práticas  sociais contemporâneas.  No entanto, tomaremos como embasamento teorias de Bernie Dodge (1999), Michel Thiollent (2001) e Antônio Carlos Xavier (2012), dentre outros.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.