Políticas Editoriais

Foco e Escopo

Debates em Educação é uma revista quadrimestral do Programa de Pós-Graduação em Educação do Centro de Educação da Universidade Federal de Alagoas, publicada exclusivamente online e de acesso aberto. A revista publica trabalhos inéditos de autores brasileiros e estrangeiros que tratem da educação, podendo ser ensaios teóricos, resultados de pesquisas, debates e revisões críticas (teórico-metodológicas) da literatura científica educacional, relatos de experiências e reflexões sobre a realidade da educação local, nacional e internacional. A revista tem como principal objetivo proporcionar um espaço rico de debates entre pesquisadores e a comunidade, contemplando a pluralidade de pensamentos, temáticas, metodologias e estilos presentes no cenário educacional atual. As modalidades de trabalhos aceitas são as seguintes: Artigos, Debates, Entrevistas, Resenhas e Resumos de Dissertações e Teses. Os números da revista não são temáticos, funcionando na forma de fluxo contínuo de submissão de artigos relacionados à temática geral do campo educacional.

A revista Debates em Educação publica apenas artigos de autores com titulação mínima de doutorado, ou publicações conjuntas, de orientando e orientador, por exemplo, de cursos de especialização, mestrado ou doutorado, desde que o orientador tenha a titulação mínima exigida.

 

Políticas de Seção

Expediente

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Editorial

Texto sobre o número específico da revista, elaborado pela Comissão Editorial.

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Artigos

Textos científicos destinado a apresentar resultados de pesquisas e  ensaios teóricos relacionados à temática educacional. Deve ter no mínimo 12 e no máximo 25 páginas;

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Debates

Textos científicos destinados a elaboração de debates e revisões teóricas e/ou metodológicas relacionadas à temática educacional. Deve ter no mínimo 12 e no máximo 25 páginas;

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Entrevistas

Texto destinado a apresentar entrevistas realizadas entre pesquisadores, professores e personalidades nacionais e internacionais do campo educacional contemporâneo. Deve ter no mínimo 10 e no máximo 20 páginas;

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenhas

Análise crítica de livro relacionado à educação, que já tenha sido publicado no máximo há dois anos. Limite de no máximo 6 páginas.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dissertações e Teses

Resumos de Dissertações de Mestrado e Teses de Doutorado em Educação que já tenham sido defendidas há no máximo um ano. Limite de 2.000 a 2.500 caracteres, considerando os espaços.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê "A interface educação e linguagem: pesquisas em leitura, escrita e variação linguística"

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê "Educação e juventudes: contribuições da pesquisa biográfica na sociedade contemporânea"

Editores
  • Rosemeire Reis
Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê "Política e gestão da educação: questões contemporâneas"

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê "Educação Matemática, Mobilidade e Cibercultura em contextos de ensino e de aprendizagem: dilemas e desafios"

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê "Ensino de Antropologia"

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê "Abordagens pedagógicas interdisciplinares para a educação das relações étnico-raciais"

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê “Práticas, pesquisas e reflexões sobre a educação profissional, científica e tecnológica no Brasil"

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê “Tecnologias e educação: usos, efeitos e reflexões sobre a formação no cotidiano das instituições educacionais”

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê “Práticas metodológicas interdisciplinares em Educação”

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê “Pedagogia histórico-crítica, psicologia histórico cultural e ensino de ciências”

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê “Marx e a Educação”

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê "PROEJA Artesanato"

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Homenagem

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Dossiê "Séries televisivas, games e aplicativos: entretenimento e cenários de aprendizagens"

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê Saúde e Educação

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

Os artigos originais serão avaliados por dois pareceristas, podendo ser membros do Conselho Editorial e/ou pareceristas ad hoc, indicados pela Comissão Editorial. Havendo discrepância, será solicitado o parecer de um terceiro avaliador. Será garantido o anonimato dos autores e avaliadores.

Os pareceres permitem três possibilidades: aceitação integral; aceitação parcial com reformulações e recusa integral. Os autores acompanharão o processo de avaliação no site da revista.

Serão considerados pelos avaliadores, os seguintes aspectos: atendimento às normas de redação e publicação, atualidade e relevância do tema, originalidade, consistência científica e atendimento às normas éticas. Opiniões e conceitos contidos nos trabalhos, bem como a adequação das citações bibliográficas são de exclusiva responsabilidade dos autores, não refletindo a opinião do Editor e do Conselho Editorial da revista.

O tempo médio de avaliação será de seis semanas e os pareceristas serão selecionados de acordo com sua afinidade com a temática do texto avaliado.

Uma vez aceito para publicação, não será mais permitido fazer quaisquer modificações no texto submetido.

 

Periodicidade

De 2009 a 2016, a periodicidade da Revista Debates em Educação era semestral. A partir de 2017, a revista se tornou quadrimestral, de acordo com as datas abaixo:

– Primeiro quadrimestre: jan./abr. - limite para publicar a edição 30 abril. 
– Segundo quadrimestre: maio/ago. - limite para publicar a edição 31 agosto. 
– Terceiro quadrimestre: set./dez. - limite para publicar a edição 31 dezembro. 

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos. 

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Avaliadores ad hoc - 2017

Dr. Ailton Dinardi, Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), Brasil.

Dr. Cezar Candeias, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dr. Cleriston Izidro dos Anjos, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dr. Fernando Silvio Cavalcante Pimentel, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dr. Jean Mac Cole Tavares Santos, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Brasil.

Dr. João Ferreira de Oliveira, Faculdade de Educação (UFG) , Brasil.

Dr. José Isnaldo Barbosa, Instituto Federal de Alagoas (IFAL), Brasil.

Dr. Júlio Soares, Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), Brasil.

Dr. Luis Paulo Mercado, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dr. Luiz Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Brasil.

Dr. Marcos Pinheiro Barreto, Universidade Federal Fluminense (UFF), Brasil.

Dr. Nilson Trindade, Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), Brasil.

Dr. Ricardo Jorge de Sousa Cavalcanti, Instituto Federal de Alagoas (IFAL), Brasil.

Dr. Walter Matias Lima, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Adriana de Souza, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Adriana Santos, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Ana Cristina Juvenal da Cruz, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Brasil.

Dra. Angela Maria Monteiro da Motta Pires, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Brasil.

Dra. Annie Redig, Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Brasil.

Dra. Cicera Nunes, Universidade Regional do Cariri (URCA), Brasil.

Dra. Deise Juliana Francisco, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Edna Prado, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Elisângela Bastos de Melo Espíndola, Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Brasil.

Dra. Elisangela Leal de Oliveira Mercado, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Fernanda Costa, Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Brasil.

Dra. Giselia Antunes Pereira, Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), Brasil.

Dra. Inalda Maria dos Santos, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Jamira Amorim, Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), Brasil.

Dra. Jusciney Carvalho Santana, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Luciane Simiano, Universidade do Sul de Santa Catarina (UESC) , Brasil.

Dra. Márcia Soares Alvarenga, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Brasil.

Dra. Maria Auxiliadora Cavalcante, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Maria Cosme de Carvalho, Universidade Federal do Piauí (UFPI), Brasil.

Dra. Maria do Socorro Cavalcante, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Maria Dolores Fortes Alves, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Maria Helena Silva Carneiro, Universidade de Brasília (UNB), Brasil.

Dra. Marilice Mello, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Brasil.

Dra. Marinaide Lima Freitas, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Marisa Narcizo Sampaio, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UERN), Brasil.

Dra. Mercedes Santos, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Nelma Camelo de Araujo, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Renata Monteiro Garcia, Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Brasil.

Dra. Roseane Amorim, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Silvana Paulina de Souza, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Sílvia Maria Barbosa, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Brasil.

Dra. Soraya Dayanna Santos, Faculdade São Tomás de Aquino (FACESTA), Brasil.

Dra. Sueli Guadelupe de Lima Mendonça, Universidade do Estado de São Paulo (UNESP), Brasil.

Dra. Valéria Cavalcante, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Vera Capellini, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Brasil.

Dra. Yana Liss Gomes, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Ma. Elaine dos Reis Soeira, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Alagoas (UFAL), Brasil.

Ma. Jamira Lopes de Amorim, Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), Brasil.

Ma. Marily Barbosa, Faculdade Regional da Bahia (UNIRB), Brasil.

Me. Juliana Omodei, Universidade do Oeste Paulista (Unoeste), Brasil.

Me. Nágib Santos, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Me. Obertal Almeida, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Brasil.

Me. Ramires Santos Teodoro de Carvalho, Centro Universitário Moura Lacerda (CUML), Brasil.

 

Avaliadores ad hoc - 2018

Dr. Álamo Pimentel, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dr. Alex Sandro Coitinho Sant'Ana, Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), Brasil.

Dr. Amurabi Pereira Oliveira, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Brasil.

Dr. Carloney Alves de Oliveira, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dr. Carlos Vasconcelos, Universidade Federal de Sergipe (UFS), Brasil.

Dr. Cristiano Pedroso de Moraes, Centro Universitário Hermínio Ometto – Uniararas, Brasil.

Dr. Elizeu Clementino de Souza, Universidade do Estado da Bahia (UESB), Brasil.

Dr. Elton André Silva de Castro, Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) - Campus Afogados da Ingazeira, Brasil.

Dr. Fernando Silvio Cavalcante Pimentel, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dr. Helder Pinto, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), Brasil.

Dr. Jaylson Teixeira, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Brasil.

Dr. Jorge Oliveira, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dr. José Maria Montiel, Centro Universitário FIEO (UniFIEO), Brasil.

Dr. Lourival José Martins Filho, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Brasil.

Dr. Luis Paulo Leopoldo Mercado, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dr. Luiz Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG),

Dr. Pedro Sá, Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOP), Brasil.

Dr. Saddo Almouloud, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), Brasil.

Dr. Silvio Luiz Martins Britto, Faculdades de Taquara (FACCAT), Brasil.

Dr. Walter Matias Lima, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Adriana Santos, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Ana Cristina Juvenal da Cruz, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Brasil.

Dra. Andréa Giordanna Araujo da Silva, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Angélica Silvana Pereira, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Brasil.

Dra. Bernadete de Lourdes Streisky Strang, Universidade Norte do Paraná, (UNOPAR), Brasil.

Dra. Camila Aloisio Alves, Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP/FASE), Brasil.

Dra. Camila Silva, Universidade Nova de Lisboa (UNL), Brasil.

Dra. Deise Juliana Francisco, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Edna Cristina do Prado, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Eliana de Sousa Alencar Marques, Universidade Federal do Piauí (UFPI), Brasil.

Dra. Elisângela Bastos de Melo Espíndola, Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Brasil.

Dra. Elisangela Leal de Oliveira Mercado, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Fernanda Costa, Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Brasil.

Dra. Greice da Silva, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Inalda Maria dos Santos, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Isabela dos Santos, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Jusciney Carvalho Santana, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Laura Cristina Vieira Pizzi, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Lillian Maria de Mesquita Alexandre, Universidade Federal de Sergipe (UFS), Brasil.

Dra. Márcia Gorett Ribeiro Grossi, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG), Brasil.

Dra. Maria Assunção Folque, Universidade de Évora (UÉ), Portugal.

Dra. Maria de Andrade, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Brasil.

Dra. Maria Dolores Fortes Alves, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Maria Lília Colares, Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOP), Brasil.

Dra. Maria Melo, Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Brasil.

Dra. Maria Neide Sobral, Universidade Federal de Sergipe (UFS), Brasil.

Dra. Marilice Pereira Ruiz do Amaral Mello, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Brasil.

Dra. Marinaide Lima de Queiroz Freitas, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Mercedes Carvalho, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Nara Maria Pimentel, Universidade de Brasília (UnB), Brasil.

Dra. Roseane Amorim, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Rosemeire Reis da Silva, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Silvana Paulina de Souza, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Dra. Soraya Dayanna Guimarães Santos, Faculdade São Tomás de Aquino (FACESTA), Brasil.

Dra. Valéria Campos Cavalcante, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Ma. Luana Zanotto, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Brasil.

Ma. Marily Oliveira Barbosa, Faculdade Regional da Bahia (UNIRB), Brasil.

Me. Adilson Rocha Ferreira, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Brasil.

Me. Eder Carlos Cardoso Diniz, Instituto Federal de Rondônia (IFRO), Brasil.

Me. Flávio Santiago, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Brasil.

Me. Hendrickson Melo da Silva, Fundação Getulio Vargas (FGV), Brasil.

Me. Obertal da Silva Almeida, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Brasil.

Me. Ramires Santos Teodoro de Carvalho, Universidade de São Paulo (USP), Brasil.

Esp. Wanderson Diogo Andrade da Silva, Universidade Federal do Ceará (UFC), Brasil.

 

Indexadores

A Revista Debates em Educação está indexada em base de dados brasileiras e internacionais:

. Open Journal Systems (OJS);

. Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES);

. Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal (Latindex);

. Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (CLASE);

. Directory of Open Access Journals (DOAJ);

. Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IRESIE);

. Google Scholar;

. Clasificación Integrada de Revistas Científicas (CIRC);

. Periódicos de livre acesso (LivRe);

. Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Cientifico (REDIB);

. Sumários de Revistas Brasileiras (Sumários.org);

. Journals for Free (J4F);

. Information Matrix for the Analysis of Journals (MIAR);

. Directory of Research Journals Indexing (DRJI);

. Elektronische Zeitschriftenbibliothek (EZB);

. Bielefeld Academic Search Engine (BASE);

. World Catalog (WorldCat);

. Finna | Satakunta University of Applied Sciences Library.

 

QUALIS/CAPES (2013 - 2016)

– Ensino B1 

– Interdisciplinar B4 

– Letras / Linguística B4 

– Psicologia B4 

– Comunicação e Informação B4 

– Sociologia B4 

– Educação B5

 

Publicação em Ahead of Print (AOP)

A publicação avançada dos artigos, ou seja, tão logo o manuscrito aprovado seja editado, é uma prioridade da Revista Debates em Educação. A modalidade de publicação avançada de artigos ou Ahead of Print (AOP) publica os artigos separadamente antes da composição dos números. O objetivo é contribuir para o avanço da pesquisa científica por meio da rápida comunicação dos resultados. Quanto mais rápido os artigos são indexados na Revista Debates em Educação, mais rapidamente são disponibilizados para acesso e citação.

Nesse sentido, visando minimizar algumas condições que dificultam o rápido acesso aos resultados de pesquisa publicados nos periódicos brasileiros, a Revista Debates em Educação proporciona a todos a possibilidade de antecipar a divulgação dos resultados de pesquisa por meio da opção de publicação dos artigos sob a modalidade Ahead of Print.

Como a própria nomenclatura indica, os artigos publicados como AOP são aqueles cuja publicação foi adiantada e serão incluídos nos futuros números a serem publicados. A publicação sob a modalidade Ahead of Print, será sempre utilizada respeitando o princípio da antecipação da publicação e não como recurso para minimizar outros problemas.

O artigo em AOP ainda não integra um número e, portanto, não possui as informações de volume, número, paginação, data e seção e será incluído em um número posteriormente. Já o artigo da publicação continuada possui toda a informação de composição de número.

Embora o AOP seja um documento em transição, considera-se que já representa a versão final do artigo, uma vez que, já passou por todas as etapas do processo editorial.

A natureza do AOP é exatamente estar em transição para um número, ou seja, todos os dados que tornam o artigo componente de um número, obrigatoriamente não constarão no documento.

A referência dos artigos em AOP será da seguinte forma:

SILVA, Fulano da; ROCHA, Sicrano da. Título do artigo. Debates em Educação, Maceió, 2018. ISSN 2175-6600. Disponível em: http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/5065. Acesso em: 07 out. 2018. (Ahead of Print).

É importante salientar, que independente da norma utilizada, no momento de montar a referência, deve ser inserido a informação de que o artigo citado trata-se de AOP ex.: (Ahead of Print).

 

Periodicidade

De 2009 a 2016, a periodicidade da Revista Debates em Educação era semestral. A partir de 2017, a revista se tornou quadrimestral, de acordo com as datas abaixo:

– Primeiro quadrimestre: jan./abr. - limite para publicar a edição 30 abril. 
– Segundo quadrimestre: maio/ago. - limite para publicar a edição 31 agosto. 
– Terceiro quadrimestre: set./dez. - limite para publicar a edição 31 dezembro. 

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos. 

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

Política anti-plágio

Antes de enviar as submissões aos avaliadores no âmbito do sistema Double-Blind Peer Review, os editores da revista Debates em Educação submetem os artigos ao programa anti-plágio CopySpider. Os autores devem garantir a originalidade dos textos e caso utilizem obras de outros autores que elas sejam devidamente citadas e referenciadas.

 

Política de taxas

A revista Debates em Educação é de acesso gratuito e não cobra taxas dos autores para as submissões dos artigos, para as avaliações e para a publicação dos textos aprovados.