Educação de Jovens e Adultos Profissionalizante a distância: um olhar sobre a metodologia e os resultados da oferta

Clessia Lobo Morais Machado, Gisele Marcia Oliveira Freitas

Resumo


Resumo


O presente artigo resultou de pesquisa quali-quanti sobre uma metodologia inovadora na oferta da Educação de Jovens e Adultos (EJA) a distância articulada com qualificação profissional, desenvolvida pelo Serviço Social da Indústria (SESI) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), denominada EJA Profissionalizante, entre os anos de 2016 e 2017, no estado da Bahia.  O texto pretende contribuir com o tema EJA no cenário atual em que persiste a evasão na oferta e a necessidade de efetividade dos resultados, a partir dos olhares dos sujeitos protagonistas do aprender e da experiência de gestão desta oferta em que articula educação básica e qualificação profissional com a Metodologia de Reconhecimento de Saberes (MRS) e Programa Curricular por área de conhecimento. Como resultados podemos afirmar que os investigados declararam entender a contribuição da MRS para a certificação dos saberes adquiridos ao longo da vida, a importância dessa para a conclusão da educação básica e a relevância da qualificação profissional para a inserção ou busca de melhoria no mercado de trabalho, além das evidências de redução no indicador de evasão e aumento da conclusão em relação a oferta comum da EJA, já que fundamenta-se em uma formação integral e contextualizada com as necessidades do sujeito que aprende.


Palavras-chave


Educação de Jovens e Adultos. Reconhecimento de Saberes. Qualificação profissional.

Texto completo:

PDF

Referências


ALCOFORADO, L. M. Reconhecimento, validação e certificação de saberes experienciais: desafios para a formação continuada. Trabalho&Educação. Belo Horizonte: 2014, V.23, n.3, p. 13-20.

ARROYO, M. G. Educação de Jovens-adultos: um campo de direito e de responsabilidade pública. In: Soares; L. G.; CASTRO, M. A.G.; GOMES, N. L. (Org.). Diálogos na educação de jovens e adultos. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, p. 19-50, 2006.

BRASIL. Parecer CNE/CEB 01/2016. Proposta de desenvolvimento de experiência pedagógica para oferta de programa nacional de Educação de Jovens e Adultos (EJA), nos níveis do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, em escolas do SESI. Brasília, DF, 2016.

FREITAS, Gisele Marcia de Oliveira. Educação de jovens e adultos a distância: avaliação do programa do SESI Bahia. Orientadora: Profa. Dra. Maria da Conceição Alves Ferreira. Bahia: UNEB, 2017. 248 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação de Jovens e Adultos - MPEJA) – Departamento de Educação – Campus I, Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Bahia, 2017.

HAGUETTE, T. M. F. Metodologias qualitativas na sociologia. 14 ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

MORAIS, Cléssia Lobo de. Educação Básica e Educação Profissional na Bahia: avaliação de resultado do programa de articulação do ensino médio do SESI com cursos técnicos do SENAI. 2013. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal da Bahia, Faculdade de Educação, Salvador, 2013.

RIBEIRO, V. M. Referências internacionais sobre avaliação da educação de adultos. In: CARREIRO, D. et al (Org.). A EJA em xeque: desafios das políticas de educação de jovens e adultos no século XXI. São Paulo: Global, 2014.

SESI. Serviço Social da Indústria. Metodologia de Reconhecimento de Saberes – MRS “Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências”. Documento Complementar I Matriz de Referência Curricular, 2016.

SOUZA, Alberto de Mello e. A Relevância dos Indicadores Educacionais para Educação Básica: informação e decisões. Meta: Avaliação | Rio de Janeiro, v. 2, n. 5, p.153-179, mai./ago. 2010. Artigo publicado no livro Dimensões da Avaliação Educacional (MELLO E SOUZA, 2005). Disponível em:

http://metaavaliacao.cesgranrio.org.br/index.php/metaavaliacao/article/view/78/93. Acesso em 12 out. 2011.

XAVIER, C. F. Gestão escolar na educação de Jovens e Adultos. UFMG, 2008. Disponível em: Acessado em 07 out. 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.28998/2175-6600.2019v11n24p373-382

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

_________________________________________________________________________________________________________________________

CONTATO:

E-mail: debatesemeducacao@gmail.com

Universidade Federal de Alagoas – UFAL
Centro de Educação – CEDU
Programa de Pós-graduação em Educação – PPGE
Campus A. C. Simões
Av. Lourival Melo Mota, s/n - Tabuleiro do Martins
57072-900 - Maceió - AL, Brasil.
Telefone: +55 82 3214 1196
Link: http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/

ISSN ELETRÔNICO: 2175-6600

DOI (Digital Object Identifier - Identificador de Objeto Digital)

Em 14 de dezembro de 2017, a Revista Debates em Educação passou a atribuir o DOI às suas publicações, padrão para identificação de documentos em redes digitais. 

Prefixo: 10.28998/2175-6600

QUALIS/CAPES (2013 - 2016):

– Ensino B1
– Interdisciplinar B4
– Letras / Linguística B4
– Psicologia B4
– Comunicação e Informação B4
– Sociologia B4
– Educação B5

PERIODICIDADE – QUADRIMESTRAL

De 2009 a 2016, a periodicidade da Revista Debates em Educação era semestral. A partir de 2017, a revista se tornou quadrimestral, de acordo com as datas abaixo:

– Primeiro quadrimestre: jan./abr. - limite para publicar a edição 30 abril.
– Segundo quadrimestre: maio/ago. - limite para publicar a edição 31 agosto.
– Terceiro quadrimestre: set./dez. - limite para publicar a edição 31 dezembro.

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos.

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação foi contemplada com o Edital Fapeal Nº 5/2016 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos e com o Edital Fapeal Nº 9/2018 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação está indexada nas seguintes bases científicas.

 

. Open Journal Systems (OJS);

. Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES);

. Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal (Latindex);

. Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (CLASE);

. Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras (Diadorim);

. Directory of Open Access Journals (DOAJ);

. Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IRESIE);

. European Reference Index for the Humanities (ERIH);

. Google Scholar;

. Clasificación Integrada de Revistas Científicas (CIRC);

. Periódicos de livre acesso (LivRe);

. Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Cientifico (REDIB);

. Sumários de Revistas Brasileiras (Sumários.org);

. Journals for Free (J4F);

. Information Matrix for the Analysis of Journals (MIAR);

. Directory of Research Journals Indexing (DRJI);

. Elektronische Zeitschriftenbibliothek (EZB);

. Bielefeld Academic Search Engine (BASE);

. World Catalog (WorldCat);

. Finna | Satakunta University of Applied Sciences Library.

 

               

_________________________________________________________________________________________________________________________

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.