As TIC como instrumento de preservação da identidade social das comunidades campesinas de Petrolina/PE

Elijalma Augusto Beserra, Marcelo Silva de Souza Ribeiro

Resumo


A prefeitura de Petrolina/PE realizou nas últimas duas décadas dois processos de nucleação nas escolas rurais, com o objetivo de entender como estes processos influenciaram as sociedades campesinas por eles atingidas e paralelamente identificar como a utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) poderiam ser utilizadas para minimizar os efeitos sociais e administrativos destes processos, é que foi realizado este estudo. Tomando como referência uma pesquisa exploratória e de campo, foi possível qualificar a forma como os fechamentos das escolas campesinas influenciaram na perda de identidade cultural por parte dos membros dos grupos social, que foram levados a conviver com novas sociedades de hábitos culturais próximos, porém distintos; perdendo os laços de convívio que as mantinham unidas, constatação que provavelmente seria minorada se práxis pedagógicas que fizessem usos de novas TIC tivessem sido utilizadas pela gestão municipal nas escolas rurais.


Palavras-chave


Ensino Campesino; Nucleação; Identidade; TIC

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Ricardo. O continente do Labor. São Paulo: Boitempo, 2011.

AQUINO, Rubim Santos Leão de; MENDES, Francisco Roberval; BOUCINHAS, André Dutra. Pernambuco em chamas: Revoltas e revoluções em Pernambuco. Recife: Massangana, 2009.

BRASIL. Decreto Nº 7.352, de 4 de novembro de 2010 - dispõe sobre a política de educação do campo e o Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária – PRONERA. Disponível em: . Acesso em: 15 Jan. 2018.

BRASIL. Decreto Nº 6.300, de 12 de dezembro de 2011 – dispõe sobre o Plano Nacional de Tecnologia Educacional – PROINFO. Disponível em: . Acesso em 17 Dez. 2017.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Dispõe sobre as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: . Acesso em: 01 Fev. 2018.

BRASIL. Resolução CNE/CEB 1, de 3 de abril de 2002. Institui Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo. Disponível em: . Acesso em: 21 Jan. 2018.

BRASIL. Parecer CNE/CEB nº 36/2001, Aprovado em 4 de dezembro de 2001. Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo. Disponível em: . Acesso em: 21 Jan. 2018.

BRASIL. Ministério Da Educação. Caderno SECAD, Brasília, 2007. Disponível em: 01 Fev. 2018. Disponível em: . Acesso em: 01 Jan. 2018.

BRASIL. Ministério Da Educação. Recursos repassados pelo PDDE – Ensino fundamental: município de Petrolina/PE. Disponível em: . Acesso em: 22 Fev. 2018.

FREYRE, Gilberto. Casa-grande e senzala: formação da família brasileira sob o regime da economia patriarcal. 48ª ed. Recife: Global, 2003.

FNDE. Relatórios da Auditoria Interna – Ano 2016: Relatório de auditoria nº. 7/2016. Disponível em:. Acesso em: 18 Fev. 2018.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e estatística. Ensino: Matrículas, docentes e rede escolar. Disponível em: . Acesso em: 02 Fev. 2018.

IDEB, Índice de Desenvolvimento da Educação Básica. Resultados e metas: Escolas do município de Petrolina/PE. Disponível em: . Acesso em: 29 jan. 2018.

INEP. Número de Estabelecimentos de Educação Básica no Ensino Regular: Por localidade e dependência administrativa. Disponível em: . Acesso em: 20 Fev. 2018.

INEP. Resultados finais do Censo Escolar: Escolas do município de Petrolina. Disponível em: . Acesso em 15 Fev. 2018.

PERNAMBUCO. Secretaria de Educação. Relação das Escolas com seus respetivos diretores e endereço: GRE Sertão do Médio São Francisco. Disponível em: . Acessado em: 19 fev. 2018.

REIS, Rafaela da Silva; LEITE, Bruno Silva; LEÃO, Marcelo Brito Carneiro. Percepções sobre a incorporação das TIC em cursos de licenciatura em química no Brasil. Revista Debate e Educação, v. 2, n. 23, p. 1-18, jan./abr. 2019. CEDU. UFAL. Disponível em: < http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/5125/pdf>. Acessado em: 15 mai. 2019.

REIS, Edmerson dos Santos. Educação do Campo: Escola, Currículo e Contexto. Juazeiro: ADAC, 2011.

RICHARDSON, Roberto Jarry. Pesquisa Social: Método e Técnicas. 3ª ed, São Paulo: Atlas, 2015.

ROSA, Eliana Cristina. O histórico das TIC1c nos países Brasil e Argentina e a democratização da universidade. Revista de extensão da UFMG, v. 5, n. 1, p. 5-14, jan./jun. 2017. Disponível em: < file:///C:/Users/user/Downloads/207-797-1-PB.pdf>. Acessado em: 14 mai. 2019.

SANTOS, Andréa Cristina Pedrosa dos. A formação continuada e o papel do gestor enquanto fortalecimento das escolas do campo na conquista do espaço democrático e valorização sociocultural campesina. UFPR, Ibaiti. 2014. Disponível em: . Acesso em: 01 Jan. 2018.

SIOPE. Sistema de Informações Sobre Orçamentos Públicos em Educação: Dados informados pelo Município de Petrolina. Disponível em: . Acesso em: 11 Fev. 2018.

TERRA. 100 maiores PIB’s da agropecuária, 2012. Disponível em: . Acesso em: 4 fev. 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.28998/2175-6600.2019v11n24p175-196

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

_________________________________________________________________________________________________________________________

CONTATO:

E-mail: debatesemeducacao@gmail.com

Universidade Federal de Alagoas – UFAL
Centro de Educação – CEDU
Programa de Pós-graduação em Educação – PPGE
Campus A. C. Simões
Av. Lourival Melo Mota, s/n - Tabuleiro do Martins
57072-900 - Maceió - AL, Brasil.
Telefone: +55 82 3214 1196
Link: http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/

ISSN ELETRÔNICO: 2175-6600

DOI (Digital Object Identifier - Identificador de Objeto Digital)

Em 14 de dezembro de 2017, a Revista Debates em Educação passou a atribuir o DOI às suas publicações, padrão para identificação de documentos em redes digitais. 

Prefixo: 10.28998/2175-6600

QUALIS/CAPES (2013 - 2016):

– Ensino B1
– Interdisciplinar B4
– Letras / Linguística B4
– Psicologia B4
– Comunicação e Informação B4
– Sociologia B4
– Educação B5

PERIODICIDADE – QUADRIMESTRAL

De 2009 a 2016, a periodicidade da Revista Debates em Educação era semestral. A partir de 2017, a revista se tornou quadrimestral, de acordo com as datas abaixo:

– Primeiro quadrimestre: jan./abr. - limite para publicar a edição 30 abril.
– Segundo quadrimestre: maio/ago. - limite para publicar a edição 31 agosto.
– Terceiro quadrimestre: set./dez. - limite para publicar a edição 31 dezembro.

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos.

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação foi contemplada com o Edital Fapeal Nº 5/2016 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos e com o Edital Fapeal Nº 9/2018 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação está indexada nas seguintes bases científicas.

 

. Open Journal Systems (OJS);

. Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES);

. Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal (Latindex);

. Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (CLASE);

. Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras (Diadorim);

. Directory of Open Access Journals (DOAJ);

. Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IRESIE);

. European Reference Index for the Humanities (ERIH);

. Google Scholar;

. Clasificación Integrada de Revistas Científicas (CIRC);

. Periódicos de livre acesso (LivRe);

. Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Cientifico (REDIB);

. Sumários de Revistas Brasileiras (Sumários.org);

. Journals for Free (J4F);

. Information Matrix for the Analysis of Journals (MIAR);

. Directory of Research Journals Indexing (DRJI);

. Elektronische Zeitschriftenbibliothek (EZB);

. Bielefeld Academic Search Engine (BASE);

. World Catalog (WorldCat);

. Finna | Satakunta University of Applied Sciences Library.

 

               

_________________________________________________________________________________________________________________________

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.