DESEMPENHO DA FENOLOGIA DE VARIEDADES DE TOMATE (Solanum lycopersicon L.) EM DUAS ÉPOCAS DE CULTIVO

Isabelle Cristina Santos Magalhães, Adriely Vital de Souza, Alverlan da Silva Araújo, Diego Jorge da Silva, Ligia Sampaio Reis, Rubens Pessoa de Barros

Resumo


O objetivo do trabalho foi acompanhar as fases fenológicas das variedades de tomate, Santa Clara e Caline Ipa 6 em duas épocas de cultivo (outono-inverno/primavera-verão), cultivados em ambiente protegido. A pesquisa foi realizada na casa de vegetação da Universidade Estadual de Alagoas, Campus I em Arapiraca – AL, nos períodos do outono-inverno 2016 com média de temperatura de 28ºC e precipitação pluviométrica de 350 mm e da primavera-verão 2016/2017 com média de temperatura de 29ºC e precipitação pluviométrica de 15 mm. Na pesquisa foi utilizada duas variedades de tomate, Santa Clara e Caline IPA 6. As duas variedades de tomate foram semeadas em bandeja de isopor (poliestireno expandido) contendo Bioplant®. O registro dos dados foi coletado a cada mês em planilha. Para a análise dos dados coletados, o procedimento utilizado foi o de médias comparadas pelo teste de Tukey (P<0,05), utilizando o programa SISVAR. A comparação de médias das variáveis analisadas de acordo com duas épocas de cultivo (outono-inverno/primavera-verão) apresentaram diferença significativa entre os tratamentos, Santa Clara e IPA 6. Na fenologia das plantas, infere-se que as características fenológicas no período do outono-inverno apresentam maior produtividade.

Texto completo:

Arquivo Completo

Referências


SILVA, B.A.; SILVA, A.R.; PAGIUCA, L.G. 2014. Cultivo protegido: em busca de mais eficiência produtiva. Hortifruti Brasil, 1:10-18.

CONAB. Indicadores agropecuários. Observatório agrícola. Ano XXV, nº 6. Junho 2016. Disponível em: Acesso em 01 ago. 2016.

FERREIRA, Daniel Furtado. Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia (UFLA), v. 35, n.6, p. 1039-1042, 2011.

ZAMBAN, D.T. Fenologia e Efeito da Utilização de Doses de Boro e Cálcio sobre a Produção de Tomate Italiano em Duas Épocas de Cultivo. Rio Grande do Sul: UFSM. 2014. Disponível em: . Acessado em: 11 abr. 2017.

EMBRAPA. Cultivo de tomate para industrialização. Embrapa Hortaliças. Sistema de Produção, jan/2003.

FRANÇA, S. S.; SILVA JÚNIOR, A. B.; ALMEIDA, E. T. B.; COSTA, K. D. S.; CARVALHO, I. D. E.; LAGES, A. M. G. Análise do volume de comercialização do tomate no CEASA/AL nos anos de 2008/09. Anais... 63ª Reunião Anual da SBPC maio de 2013. Disponívelem:. Acesso em 01 ago. 2016.

FAYAD, J.A.; FONTES, P.C.R.; CARDOSO, A.A.; FINGER, L.F.; FERREIRA, F.A. Crescimento e produção do tomateiro cultivado sob condições de campo e de ambiente protegido. Horticultura brasileira, Brasília, v. 19, n. 3, p. 232-237, nov 2001.

SILVA, J.B.C., Embrapa CNPH, 1994. 12, 36p.

SOARES, L. A. A.; LIMA, G. S.; BRITO, M. E. B.; ARAÚJO, T. T.; F. V. S. Sá. Taxas de crescimento do tomateiro sob lâminas de irrigação em ambiente protegido. 2011, v.6, n.2, p.210 – 217.

BERNARDES, C.O.; MARTINS, C.A.S.; LOPES, F.S.; ROCHA, M.J.R.; XAVIER, T.M.T. (2011) Leaf área, leaf área index and light extintinction coeficiente for taro culture. Enciclopédia Biosfera, 12:01-09.

ROCHA, M. Q., Crescimento, fenologia e rendimento do tomateiro cereja em cultivo hidropônico. Universidade Federal de Pelotas, 2009.

GUSMÃO, M. T. A.; GUSMÃO, S. A. L.; ARAÚJO, J. A. C., Produtividade de tomate tipo cereja cultivado em ambiente protegido e em diferentes substratos, Horticultura Brasileira, 2006, 24: 431-436.

NAIKA, S.; JEUDE, J.V.L.; GOFFAU, M.; HILMI, M.; DAM, B.V. A Cultura do tomate. Agrodok 17. Fundação Agromisa e CTA, Wageningen, 2006, 104p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Isabelle Cristina Santos Magalhães, Adriely Vital de Souza, Alverlan da Silva Araújo, Diego Jorge da Silva, Ligia Sampaio Reis, Rubens Pessoa de Barros