INVENTÁRIO E DIAGNÓSTICO DA ARBORIZAÇÃO URBANA DO MUNICÍPIO DE PIRANHAS – AL

Matheus Barros da Silva, José Thales Pantaleão Ferreira, Francisco José S. Britto Petrauskas, Frankly Barbosa Teotonio, Michelangelo de Oliveira Silva, Fabiano Barbosa de Souza Prates, Elvis Pantaleão Ferreira

Resumo


A arborização urbana é composta por toda vegetação que compõe o cenário da paisagem urbana, sendo um dos componentes bióticos mais importantes das cidades. O presente trabalho teve como objetivo gerar um inventário e diagnóstico da arborização urbana das principais avenidas no município de Piranhas – AL. A metodologia constou de visita in loco às principais avenidas da cidade para diagnostico visual da condição das árvores, do local de plantio, da necessidade cuidados e replantio. Todas as árvores analisadas foram georreferenciadas com GPS. Os resultados mostram uma predominância de espécies exóticas invasoras compondo a arborização urbana das principais avenidas de Piranhas, em especial de algaroba (Prosopis juliflora (Sw) DC) (30,0%), com exceção da Avenida Sergipe que apresenta elevada quantidade de craibeiras (Tabebuia aurea). Existe pequena diversidade de espécies que compõe a arborização da paisagem urbana de Piranhas, trazendo efeito estético negativo e favorece o desenvolvimento de doenças e pragas nas árvores. Os principais problemas encontrados foram raízes danificando calçadas, necessidade de replantio, problemas com a rede elétrica e a quantidade de espécies exóticas.


Texto completo:

Arquivo Completo

Referências


AB’ SABER, A. N. Domínios morfo-climáticos e solos do Brasil. In: ALVARES V., V. H.; FONTES, L. E. F. e FONTES, M. P. F., eds. O solo nos grandes domínios morfoclimáticos do Brasil e o desenvolvimento sustentável. Viçosa-MG, SBCS; UFV, DCS, 1996. p. 930.

ALBERTIN, R. M.; DE ANGELIS, R.; DE ANGELIS NETO, G.; DE ANGELIS, B. L. D. Diagnóstico quali-quantitativo da arborização viária de Nova Esperança, Paraná, Brasil, Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba, SP, v.6, n.3, p.128-148, 2011.

ALMEIDA, J. R. e BARBOSA, C. G. Diagnóstico da arborização urbana da cidade de Cacoal-RO, Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba, SP, v.5, n.1, p.61-81, 2010.

BLUM, C. T. Espécies exóticas invasoras na arborização de vias públicas de Maringá-PR. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba, v.3, n.2, p.78-97, jun. 2008.

BRAND, K. et al. América do Sul invadida. A crescente ameaça das espécies

exóticas invasoras. Programa Global de Espécies Invasoras (GISP), 2006.

CARVALHO, A. A.; SILVA, L. F.; LIMA, A. P.; SANTOS, T. P. A inviabiliadade do ficus (ficus benjamina l.) para arborização viária. Anais da XIII Jornada de Ensino, Pesquisa e Extensão – JEPEX 2013 – UFRPE: Recife – PE, 3p, 2013.

COPEL – Companhia Paranaense de Energia. A arborização urbana. Disponível em: < http://www.copel.com/hpcopel/guia_arb/a_arborizacao_urbana.html>, acessado em 26 de novembro de 2016.

GREY, G. W., DENEKE, F. J. Urban forestry. New York, John Wiley & Sons, 1986. 279 p.

HACK, C., LONGHI, S. J., BOLIGON, A. A., MURARI, A. B., & PAULESKI, D. T. (2005). Análise fitossociológica de um fragmento de floresta estacional decidual no município de Jaguari, RS. Ciência Rural, 35(5), 1083-1091.

LORENZO, A. B., BLANCHE, C. A., QI, Y. et al. Assessing residents’ willingness to pay to preserve the community urban forest: a small-city case study. Journal of Arboriculture, v. 26, n. 6, p. 319-334, 2000.

MAIA, G. N. Caatinga. Árvores e arbustos e suas utilidades. 1ª edição São Paulo; D & Z Computação gráfica e editora, 2004.

MELO, R. R.; LIRA FILHO, J. A.; RODOLFO JÚNIOR, F. Diagnóstico qualitativo e quantitativo da arborização urbana no bairro Bivar Olinto, Patos, Paraíba, Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba, SP, v.2, n.1, p.64-80, 2007.

MILANO, M.; DALCIN, E. Arborização de vias públicas. Rio de Janeiro: LIGHT, 2000. 226p.

PEGADO, C. M. A.; ANDRADE, L. A.; FÉLIX, L. P.; PEREIRA, I. M. Efeitos da invasão biológica de algaroba - Prosopis juliflora(Sw.) DC. sobre a composição e a estrutura do estrato arbustivo-arbóreo da caatinga no Município de Monteiro, PB, Brasil. Acta bot. bras. 20(4): 887-898. 2006.

PIVETTA, K. F. L.; SILVA FILHO, D. F. Arborização Urbana. Boletim Acadêmico - Série Arborização Urbana. UNESP/FCAV/FUNEP, Jaboticabal, SP – 2002, 69p.

SILVA, P. C. G.; MOURA, M. S. B.; KIILL, L. H. P.; BRITO, L. T. L.; PEREIRA, L. A.; SÁ, I. B.; CORREIA, R. C.; TEIXEIRA, A. H, C.; CUNHA, T. J. F.; FILHO, C. G. Caracterização do semiárido brasileiro: fatores naturais e humanos. In: SÁ, I. B.; SILVA, P. C. G., eds. Semiárido brasileiro: pesquisa, desenvolvimento e inovação. Petrolina-PE, Embrapa Semiárido, 2010. 402p.

SILVA, A. G.; GONÇALVES, W. Inventário e Diagnóstico da Arborização da Cidade de Cajuri, MG. Enciclopédia Biosfera, Centro Científico Conhecer, Goiânia, v.8, n.15; p. 1102-1113, 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Matheus Barros da Silva, José Thales Pantaleão Ferreira, Francisco José S. Britto Petrauskas, Michelangelo de Oliveira Silva, Fabiano Barbosa de Souza Prates, Elvis Pantaleão Ferreira