RISCOS AMBIENTAIS DO USO DE AGROTÓXICOS NA PRODUÇÃO DE HORTALIÇAS NO MUNICÍPIO DE ITABAIANA, SERGIPE

Cristiane Santos Esteves, Anderson Nascimento do Vasco, Higor Barreto dos Santos, Célia Lopes Silva, Cristina dos Santos Esteves

Resumo


Nas últimas décadas, a agricultura mundial cresceu em produtividade e área cultivada, acompanhada pelo uso intenso de Agrotóxicos. Foram produzidas muitas moléculas novas, com características físico-químicas que propiciam funcionalidades diferenciadas e comportamentos ambientais distintos, fruto dos avanços e pressões ambientalistas. O objetivo foi avaliar o potencial de contaminação de águas superficiais e subterrâneas por agrotóxicos utilizados na produção de hortaliças no município de Itabaiana, Sergipe. A análise de risco foi realizada mediante critérios da Environmental Protection Agency (EPA), índice de GUS, método de GOSS e índice de Leach. Esses critérios baseiam-se em propriedades físico-químicas dos princípios ativos de cada pesticida, mediante o fornecimento de valores de coeficiente de adsorção ao carbono orgânico (Koc) e de meia-vida (tempo) do produto no solo, os quais são posteriormente aplicados às fórmulas respectivas. Os resultados obtidos conta com uma lista com (14) princípio ativo e (14) grupo químico diferente, sendo que entre os agroquímicos pesquisados 4 não são indicados para hortaliças (fipronil, paraquate, diuron e glifosato).  Os resultados da análise de potencial de contaminação da água subterrâneas pelos princípios ativos mais utilizados no perímetro irrigado Ribeira, Perante o índice GUS os princípios ativos difeconazole, diuron, fipronil e 2,4-D apresentaram possíveis contaminações das águas subterrâneas.


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA). Relatório complementar relativo à Segunda etapa das análises de Amostras coletadas em 2012. 2014.

BRITTO, Fábio Brandão et al . Herbicidas no alto rio Poxim, Sergipe e os riscos de contaminação dos recursos hídricos. Rev. Ciênc. Agron., Fortaleza , v. 43, n. 2, p. 390-398, June 2012 .

EXTOXNET. Pesticide information profiles. Disponível em: . Acesso em: 15 julho. 2010.

GOSS, D.W. Screening procedure for soils and pesticides for potential water quality impacts. Weed Technology, v.6, n.3, p.701-708, 1992.

GRÜTZMACHER, D. D. et al. Monitoramento de agrotóxicos em dois mananciais hídricos no Sul do Brasil. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 12, n. 06, p. 632-637, 2008.

ORTIZ, F. Um terço dos alimentos consumidos pelos brasileiros está contaminado por agrotóxicos. Disponível em: < http://www.noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2012/05/01/um-terco-dos -alimentos-consumidos- pelos- brasileiros- esta-contaminado-por-agrotoxicos.htm>. Acesso em: 20 dez. 2013.

SERGIPE. Secretaria de Estado da Agricultura. Companhia do Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe COHIDRO. Programa de Apoio Tecnológico nos Perímetros Irrigados Administrados pela COHIDRO. Aracaju, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Cristiane Santos Esteves, Anderson Nascimento do Vasco, Higor Barreto dos Santos, Célia Lopes Silva, Cristina dos Santos Esteves