Viabilidade e vigor de sementes armazenadas de Sapindus saponaria Linnaeus

Saulo de Jesus Dantas, Maria Fernanda Oliveira Torres, Robério Anastácio Ferreira, Leila Costa Pereira Miranda, Genilza Almeida da Graça

Resumo


Os estudos sobre tecnologia de sementes de espécies nativas capazes de expressar sua qualidade fisiológica mediante condições de armazenamento por longos períodos, ainda são bastante escassos na literatura. Com base nisto, esse trabalho visa avaliar a viabilidade e vigor de sementes de Sapindus saponaria L., de diferentes lotes (seis e onze anos) coletados no município de Itaporanga d’Ajuda, Sergipe e armazenados em câmara fria. Para isto, foi avaliado o teor de água e para as avaliações de viabilidade e vigor realizou-se teste de germinação. As sementes apresentaram teor de água igual a 14,63 e 17,35% para os lotes com seis e onze anos de armazenamento A partir dos resultados obtidos com o teste de germinação, apenas o lote armazenado por seis anos apresentou-se viável (52% de germinação), enquanto o de 11 anos não apresentou nenhuma porcentagem de germinação. Portanto, lotes de sementes desta espécie mantêm cerca de 50% da sua viabilidade por até seis anos sob a condição de armazenamento estudada.

Palavras-chave


Conservação, recursos genéticos, Saboneteira, germinação, análise de sementes.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Brasília, DF: Mapa/ACS. 2009. 399p.

BONNER, F. T. Glossary of seed germination terms for tree seed workers. New Orleans: Forest Service, Southern Forest Experiment Station,Technical Report SQ 49, p. 4, 1984.

CALDAS, ISLIANA GRIEBLER RIBEIRO. Armazenamento de sementes germinadas de Handroanthus heptaphyllus (Vell.) Mattos e seu comportamento em viveiro. Tese de Doutorado. Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômica – Botucatu. 87f., 2013.

CARVALHO, P.E.R. Espécies arbóreas brasileiras. Vol. 5. Brasília: Embrapa. 634 p. 2014.

LIMA JUNIOR, M.J.V. Manual de Procedimentos para Análise de Sementes Florestais. UFAM: Manaus, 146p., 2010.

FLORIANO, E. P. Armazenamento de sementes florestais. 1° ed. Santa Rosa: ANORGS, 2004.

FONTES, Bárbara P. D.; DAVIDE, Lisete C. ; DAVIDE, Antônio C. Fisiologia e citogenética de sementes envelhecidas de Araucaria angustifolia. Ciências agrotecnicas, Lavras, v.25, n.2, p.346-355, mar./abr., 2001.

MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. Piracicaba: Fealq, 2005. 495p.

MARQUES, D. E; SANTOS, K. W.; VALOIS, A. C. C. Conservação de Germoplasma Sementes a longo Prazo. Procitropicos, 2014. Disponível em: .Acessado em 03/01/2018.

MASETTO, T. E.; GORDIN, C. R. B.; QUADROS, J. B.; REZENDE, R. K. S.; SCALON, S. P. Q. Armazenamento de sementes de Crambe abyssinica Hochst. ex R. E. Fr. em diferentes embalagens e ambientes. Revista Ceres, Viçosa, MG, v. 60, n. 5, p. 646-652, 2013.

NOBRE, D. A. C., DAVID, A. M. S. S., SOUZA, V. N. R., OLIVEIRA, D., GOMES, A. A. M., AGUIAR, P. M., & MOTA, W. F. Influência do ambiente de armazenamento na qualidade fisiológica de sementes de amaranto. Comunicata Scientiae, v.4, n.2, p.216-219, 2013

OLIVEIRA, L. M.; BRUNO, R. L. A; SILVA, K. R. G.; SILVA, V. D. M.; FERRARI, C. S.; SILVA, G. Z. Germinação e vigor de sementes de Sapindus saponaria L. submetidas a tratamentos pré-germinativos, temperaturas e substratos. Ciência Rural, v.42, n.4, p.638-644, 2012.

POHL, S. Superação de dormência e armazenamento de sementes de Mimosa flocculosa Burkart. Tese (Doutorado em Ciências ) — Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Sementes, Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Universidade Federal de Pelotas, 2014.

SILVA, J. R. O; ALBUQUERQUE, M.C.F; SILVA, I. C. O. Armazenamento de Sementes de Parkia pendula (Willd.) Benth. ex Walp.(Fabaceae) em Diferentes Embalagens e Ambientes. Floresta e Ambiente, v.21, n.4, p.457-467, 2014.

TORRES, M. F. O. Qualidade física e fisiológica de sementes armazenadas de Enterolobium contortisiliquum (VELL.) MORONG. 66 f. Dissertação (Mestrado em Agricultura e Biodiversidade), Universidade Federal de Sergipe, SE, 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Saulo de Jesus Dantas, Maria Fernanda Oliveira Torres, Robério Anastácio Ferreira, Leila Costa Pereira Miranda, Genilza Almeida da Graça