Mesofauna relacionada com variáveis edafoclímaticas, no Campus A. C. Simões, da Universidade Federal de Alagoas

Arthur Valério Nogueira Vitor da Silva, Ana Beatriz da Silva, Jardel Estevam Barbosa dos Santos, Leila Caroline Salustiano, Ana Paula Lopes da Silva, Kallianna Dantas Araujo

Resumo


A mesofauna edáfica tem sido considerada bioindicadora da qualidade do solo devido sua sensibilidade aos diferentes sistemas de manejo. Objetivou-se avaliar a mesofauna edáfica na superfície e subsuperfície do solo nos períodos matutino, vespertino e noturno, relacionado com temperatura e umidade do solo, em Maceió, Alagoas. Foram coletadas 18 amostras de solo+serapilheira nas profundidades 0-5 e 5-10 cm, utilizando anéis metálicos, nos horários 9, 15 e 21 horas. As amostras foram instaladas na bateria de extratores Berlese-Tullgren modificada para extração dos organismos durante 96 horas. Foram avaliados a abundância, riqueza, diversidade pelo Índice de Shannon (H) e uniformidade pelo Índice de Pielou (e). Foram realizadas medições de temperatura e conteúdo de água do solo nas mesmas profundidades e horários. Os grupos taxonômicos da mesofauna do solo mais abundantes são Acarina e Collembola, indicados pelos baixos valores dos índices de Shannon e Pielou, refletindo na menor diversidade e uniformidade; A riqueza e abundância é maior na superfície (0-5 cm) em relação a subsuperfície (5-10 cm), decorrente da presença mais frequente de Acarina. O conteúdo de água do solo e temperatura do solo influenciam a distribuição dos organismos da mesofauna edáfica.

Palavras-chave


Organismos edáficos, Condições microclimáticas, Variabilidade

Texto completo:

PDF

Referências


ARAUJO. K. D. et al. Influência da precipitação pluvial sobre a mesofauna invertebrada do solo em área de Caatinga no Semiárido da Paraíba. Geoambiente On-line, Jataí, v. 1, n. 1, p. 5-6, jan./jun. 2009.

BARROS, Y. J. et al. Indicadores de qualidade de solos de área de mineração e metalurgia de chumbo. II – mesofauna e plantas. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 34, n. 3, p.1413-1426, jul./ago. 2010.

BEGON, M.; HARPER, J. L.; TOWNSEND, C. R. Ecology: indivíduos, population and communities. 3. ed. Oxford: Blakwell Science, 1996. 1068 p.

BERUDE, M. C. et al. A mesofauna do solo e sua importância como bioindicadora. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 11, n. 22, p. 14-28, jan./dez. 2015.

CARVALHO, T. A. F. Mesofauna (Acarina e Collembola) em solo sob cafeeiro e leguminosas arbóreas em duas épocas do ano. 2014. 71 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Entomologia)-Departamento de Entomologia, Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2014.

DIONÍSIO, J. A. et al. Guia prático de biologia do solo. 1. ed. Curitiba: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo/NEPAR, 2016. 152 p.

MACHADO, J. S. Diversidade morfológica de colêmbolos (Hexapoda: Collembola) em sistemas de manejo do solo. 2015. 90 f. Dissertação (Mestrado em Ciência)-Centro de Ciências Agroveterinárias, Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, 2015.

NASCIMENTO, A. M. A. et al. Riqueza da mesofauna edáfica na estação da EMATER, em Santana do Ipanema. In: II CONGRESSO INTERNACIONAL DA DIVERSIDADE DO SEMIÁRIDO, 2, 2017, Campina Grande. Anais... Campina Grande: Editora Realize, 2017. p. 1-6.

SANTOS, G. R. et al. Mesofauna invertebrada do solo, na Caatinga de Olho D’Água do Casado, Semiárido Alagoano. In: II WORKSHOP INTERNACIONAL SOBRE ÁGUA NO SEMIÁRIDO, 2, 2015, Campina Grande. Anais... Campina Grande: UFCG, 2015. p. 1-6.

SILVA, L. C. S. et al. Mesofauna do solo, na Caatinga de Maravilha, Semiárido Alagoano. In: I CONGRESSO INTERNACIONAL DA DIVERSIDADE DO SEMIÁRIDO, 1, 2016, Campina Grande. Anais... Campina Grande: Editora Realize, 2016. p. 1-10.

SING, J.; PILLAI, K. S. Soil animals in relation to agricultural practices and soil productivity. Revista Ecology Biology Soil, Paris, v. 12, n. 3, p. 579-590. may. 1975.

SWIFT, M. J.; HEAL, O. W.; ANDERSON, J. M. Decomposition in terrestrial ecosystemas: studies in ecology. v. 5. Oxford: Blackwell Scientific, 1979. 238 p.

TEDESCO, J. M.; VOLKWEISS, S. J. BOHNEN, H. Análises do solo, plantas e outros materiais. 1. ed. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1995. 188 p. (Boletim técnico).

TRIPLEHORN, C. A.; JOHNSON, N. F. Estudos dos insetos. 1. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2011. 809 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Arthur Valério Nogueira Vitor da Silva, Ana Beatriz da Silva, Jardel Estevam Barbosa dos Santos, Leila Caroline Salustiano, Ana Paula Lopes da Silva, Kallianna Dantas Araujo