TRABALHANDO COM AS PARTEIRAS TRADICIONAIS NA ASSISTÊNCIA AO PARTO E AO RECÉM-NASCIDO EM SÃO LUÍS

Adeílson Luís Pinheiro Viana, Marina Santos Pereira dos Santos

Resumo


Este projeto de extensão tem como fundamento principal, orientar a capacitação entre as parteiras tradicionais da área Itaqui-Bacanga de São Luís do Maranhão, para que através de suas práticas continuem contribuindo para a redução da mortalidade materno-infantil na referida área. Além disso, o projeto também tem como fundamento a formação política das parteiras tradicionais, no que diz respeito às questões de gênero.


Palavras-chave


Parteiras Tradicionais. Questões de Gênero. Saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, Celma Domingos de & MOURA, Maria Aparecida de. Cultivo de plantas medicinais: guia prático -- Niterói: Programa Rio Rural, 2010.19 p.; 30 cm. – (Programa Rio Rural. Manual Técnico; 27).

BLAY, Eva. Assassinato de Mulheres e Direitos Humanos, São Paulo, Editora 34, 2008.

BIESKI, Isanete Geraldini Costa & DE LA CRUZ, Marigemmade. Quintais Medicinais mais Saúde menos Hospitais / Isanete Geraldini Costa Bieski, Marigemma De La Cruz: - Cuiabá: GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO, 2005. 80 p. il.; cm x cm (Série FITOPLAMA/MT – FITOVIVA / Cuiabá ISSN 1807- 2720,10) ISBN 85-88797-11-5 BRASIL.

CAILLÉ, Alain. 2002. Dádiva e associação. In MARTINS, P. (Org.) A dádiva entre os modernos: discussão sobre os fundamentos e as regras do social. Petrópolis: Vozes, 2002. P.191-205.

COSTA, Ana Alice Alcântara. Gênero, Poder e Empoderamento das Mulheres. Disponível em HTTPS://pactoglobalcreapr.files.worpress.com/2012/02/5-empoderamento-ana-alice.pdf. Acesso em 2 ago.2017.

DURKHEIM, Émile. As formas elementares da vida religiosa. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

FERREIRA, Mary. As Caetanas vão à luta: feminismo e políticas públicas no Maranhão, São Luís: EDUFMA; Grupo de Mulheres da Ilha, 2007.

FLEISCHER, S. Parteira, buchudas e aperreios: uma etnografia do atendimento obstétrico não oficial na cidade de Melgaço 2005. Tese (Doutorado em Antropologia) Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2007.

GODBOUT, J. Homo donator versus homo economicus. In MARTINS, P. (Org.). A dádiva entre os modernos: discussão sobre os fundamentos e as regras do social. Petrópolis: Vozes, 2002. P. 63-97.

GODELIER. M. O enigma da dádiva. Lisboa – Portugal: Perspectivas do homem/edições 70. 1996.

GREGORY, C. “ Gifts to men and gifts to god”: gift Exchange and capital accumulation in contemporary Papua. Man, London, v.15. n.4, p. 626-652, 1980.

WEINNER, A. Women of value, men of renown: new perspectives in Trobriand Exchange. Austin: University of Texas Press, 1976.

HOOSMAND, M. S. Parteiras de Regências, ES: os múltiplos sentidos do ato de partejar. 2004. Dissertação (Mestrado Saúde Pública) – Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

LÉVI-STRAUSS, Claude. O campo da antropologia. In: LÉVI- STRAUSS, Claude (Org). Antropologia estrutural II. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1975. p. 11-40.

____________________. Antropologia estrutural. 5. ed. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1996.

____________________. Introdução à obra de Marcel Mauss. In MAUSS, M. Sociologia e Antropologia. São Paulo: Cosac & Naify, 2003. P.11-45.

MAUSS, M. Ensaio sobre a dádiva: forma e razão da troca nas sociedades arcaicas. In Sociologia e Antropologia. São Paulo: Cosac & Naify, 2003. P.183 -314.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos / Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos. – Brasília: Ministério da Saúde, 2009. 136 p.: il. – (Série C. Projetos, Programas e Relatórios)

PEREIRA, Marina Santos. Estudo sobre a associação das parteiras tradicionais no Maranhão. São Luís: EDUFMA, 2014.

SAHLINS, M. Stone age economic. Londres: Tavistock, 1975.

SILVA, Creudecy Costa da Silva. As fadas madrinhas: o ritual de parto no interior do Maranhão. Ciências Humanas em Revista, São Luís. V.2, n.2, 2004. UFMA/CCH

VEIGA JUNIOR, V.F.; PINTO, A.C.; MACIEL, M. A. Plantas Medicinais: A Necessidade de Estudos Multidisciplinares. Química Nova, vol.25,429-438, 2002.

VAN GENNEP, Arnold. Os ritos de passagem. Rio de Janeiro:Vozes, 1978.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Adeílson Luís Pinheiro Viana, Marina Santos Pereira dos Santos