Avaliação físico-química em sucos de uvas concentrados

Hanndson Araujo Silva, Amanda Priscila Silva Nascimento, Virgínia Mirtes de Alcântara, Victor Herbert de Alcântara, Sâmela Leal Barros

Resumo


Nos últimos anos o consumo do suco de uva concentrado vem crescendo consideravelmente no mercado, devido ao seu sabor agradável e aos benefícios que podem proporcionar à saúde. Em virtude do aumento da demanda destes produtos, surgiram diversas marcas que passaram a produzir este tipo de suco, aumentando sua disponibilidade e variedade no mercado, entretanto é necessário observar se todas estas empresas estão produzindo os sucos de acordo com as normas de especificação determinadas para este tipo de produto. Nesse sentido, tem-se como objetivo avaliar sete marcas de sucos de uva concentrado comercializados na cidade de Campina Grande-PB e comparar com a legislação vigente. Os experimentos foram conduzidos no laboratório de Química de Alimentos da UFCG, campus Campina Grande, no qual os sucos de uva foram adquiridos em um supermercado local. As amostras foram submetidas às seguintes determinações: densidade, sólidos totais, acidez, pH, sólidos solúveis totais e açúcares totais, de acordo com a metodologia proposta pelo IAL sendo realizadas em triplicata. Todas as amostras analisadas se encontraram dentro dos parâmetros determinados nas características físico-químicas, em que os resultados variaram de 1,01 a 1,035 g/mL para densidade, de 8,3 a 8,45 g/100g para sólidos totais, de 0,323 a 0,453 g/100g para acidez, de 2,67 a 3,8 para pH, de 13 a 16,8 °Brix para sólidos solúveis totais e 18,8 a 21 g/100g para açúcares totais. Desse modo, conclui-se que os sucos comercializados pelas marcas 1, 3, 4, 5, 6 e 7, estão em desacordo com alguns parâmetros exigidos pela legislação vigente.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Craibeiras de Agroecologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.