ESTUDO DA ESTABILIDADE DA ESPUMA DA POLPA DE ACEROLA PARA SECAGEM PELO MÉTODO FOAM-MAT DRYING

Bruno Emanuel Souza Coelho, Gesiel Torres, Acácio Figueiredo Neto, Carmen Lucia Coelho

Resumo


Estudou-se a estabilidade das espumas da polpa da acerola com aditivos combinados em diferentes concentrações à temperatura ambiente. Objetivou-se estudar a estabilidade das espumas da polpa de acerola formadas em temperatura ambiente, com objetivo de verificar qual é a melhor formulação para realizar o processo de secagem em camada fina de espuma. A espuma foi elaborada seguindo as seguintes etapas: a polpa era previamente descongelada e pesada; adicionavam-se os aditivos os aditivos Super Liga Neutra® e Emustab® nas concentrações entre 1 e 5% (m/m), e a mistura de polpa e aditivos era submetida à agitação constante por 20 minutos em batedeira doméstica, (Arno®, Brasil) modelo Ciranda na velocidade máxima do equipamento; ao final da agitação a espuma foi submetida ao teste de estabilidade e determinação da densidade. O uso dos aditivos: Super Liga Neutra® e Emustab®, para a confecção de espumas formuladas com polpa de acerola, se mostraram satisfatórios para que as mesmas pudessem apresentar uma boa estabilidade em temperatura ambiente. As formulações F3, F4 e F5, não apresentaram valores considerados críticos, quanto a densidade. E as formulações F4 e F5 apresentaram valores de densidade abaixo de 0,5 g.cm-3, considerando-se mecânica e termicamente estáveis quando nem a drenagem nem o colapso das estruturas são observados.


Palavras-chave


Malpighia emarginata DC; desidratação; produção de polpa em pó.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, J. A.; VALÉRIO, E.; VILAS, D. B.; MONTEIRO, B.; BOAS, V.; SOUZA, É. C. Qualidade de produto minimamente processado à base de abóbora, cenoura, chuchu e mandioquinha-salsa. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 30, n. 3, p. 625-634, 2010.

ASSIS, S. A.; LIMA, D. C.; OLIVEIRA, O. M. M. F. Activity of pectinmethylesterase, pectin content and vitamin C in acerola fruit at various stages of fruit development. Food Chemistry, v. 74, n. 2, p. 133-137, 2001.

BAG, S. K.; SRIVASTAV, P. P.; MISHRA, H. N. Optimization of process parameters for foaming of bael (Aegle marmelos L.) fruit pulp. Food Bioprocess Technology. v.4, p. 1450-1458, 2011.

BATES, R. P. Factors affecting foam production and stabilization of tropical fruit products. Food Technology, V. 18, n.1, p. 93-96, 1964.

CARVALHO, I. T.; GUERRA, N. B. Efeito de diferentes tratamentos térmicos sobre as características do suco de acerola. In: SÃO JOSÉ, A.R.; ALVES, R.E. Acerola no Brasil: produção e mercado. Vitória da Conquista: UESB, 1995. p. 96-99.

CARVALHO, M. S. Produção de polpa de abóbora em pó pelo processo de secagem em leito de espuma. 2014. 73 p. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2014.

CASARIN, F.; MENDES, C. E.; LOPES, T. J.; MOURA, N. F. Planejamento experimental do processo de secagem da amorapreta (Rubus sp.) para a produção de farinha enriquecida com compostos bioativos. Brazilian Journal of Food Technology, v. 19, p. e2016025, 2016.

DANTAS, S. C. M. de. Desidratação de polpas de frutas pelo método foam-mat. 2010. 100 p. Dissertação (Mestrado em Pesquisa e Desenvolvimento de Tecnologias Regionais) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.

FALADE, K. O.; ADEYANJU, K. I.; UZO-PETERS, P. I. Foam-mat drying of cowpea (Vigna unguiculata) using glyceryl monostearate and egg albumin as foaming agents. European Food Research and Technology. v.217, p.486– 491, 2003.

FURTADO, G. F.; SILVA, F. S.; PORTO, A. G.; SANTOS, P. Secagem de polpa de ceriguela pelo método de camada de espuma. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, Campina Grande, v.12, n.1, p.9-14, 2010.

GUIMARÃES, M. K. A.; FIGUEIRÊDO, R. M. F. de.; QUEIROZ, A. J. DE M. Foam-mat drying kinetics of keitt mango pulp. Revista Caatinga, v. 30, p. 172-180, 2017.

MEZADRI, T.; VILLAÑO, D.; FERNÁNDEZ-PACHÓN, M. S.; GARCÍA-PARRILLA, M. C.; TRONCOSO, A. M. Compostos antioxidantes e atividade antioxidante em frutos e derivados de acerola (Malpighia emarginata DC.). Revista de Composição e Análise de Alimentos, v. 21, n. 4, p. 282-290, 2008.

RATTI, C.; KUDRA, T. Drying of Foamed Biological Materials: Opportunities and Challenges. Drying Technology, v. 24, p. 1101–1108, 2006.

SILVA, B. A. de. Estudo da estabilidade da espuma da polpa de goiaba (Psidium guajava L.): efeito do uso de estabilizantes. 2014. 43 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Engenharia Química). Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande – PB, 2014.

SILVA, J. E. F. V. Estudo da estabilidade das espumas da polpa de goiaba (Psidium Guajava L.) [manuscrito] / José Everton Franklyn Vital da Silva. 2012. 55 p.

SOARES, E. C.; OLIVEIRA, G. S. F. de; MAIA, G. A.; MONTEIRO, J. C. S.; SILVA Jr., A.; S. FILHO, M. de S. Desidratação da polpa de acerola (Malpighia emarginata D.C.) pelo processo foam-mat. Campinas, Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v. 21, n.2, p. 164-170, 2001.

VAN ARSDEL; C. Food dehydration. In: The Avi Publishing Company. Westport: Connecticut, 1964. v. 2, 721 p.

VIEIRA, L. M.; SOUSA, M. S. B.; MANCINIFILHO, J.; LIMA, A. Fenólicos totais e capacidade antioxidante. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 33, p. 888-897, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Craibeiras de Agroecologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.