AJUSTE DE MODELOS MATEMÁTICOS A CURVA DE SECAGEM DA BANANA cv. TERRA COM USO DE ENERGIA SOLAR TÉRMICA SOB EXPOSIÇÃO DIRETA

Bruno Emanuel Souza Coelho, Cícero Henrique de Sá, Laurenielle Ferreira Moraes da Silva, Karla dos Santos Melo de Sousa, Neiton Silva Machado

Resumo


A banana é um fruto climatério que apresenta alta taxa respiratória e alta produção de etileno após a colheita, o que a torna altamente perecível e com vida de prateleira muito curta. A secagem, que é uma operação térmica que visa a remoção do teor de água do produto, inibindo as ações microbianas e bioquímicas. Para tanto, este trabalho teve como objetivo desenvolver dois protótipos de secadores solar de baixo custo e de exposição direta, estudar a eficiência energética para a desidratação de banana cultivar Terra e ajustar diferentes modelos matemáticos aos valores experimentais em função da razão de umidade. Ambas as versões atestaram eficiência térmica, uma vez que na versão 2.1 constatou-se um incremento de 20,59 ºC, e na versão 2.2, um incremento de 18,33ºC, e, relação a temperatura do ambiente. O tempo total de secagem solar da banana cv. Terra foi de dezoito horas para ambas versões desenvolvidas. O modelo matemático de Dois Termos foi que melhor se ajustou para a predição do processo de secagem solar com uso de energia solar térmica para a banana cv. Terra.


Palavras-chave


Musa spp., perdas pós-colheita, agricultura familiar, armazenamento.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, I. B.; LIMA, M. A. A.; SOUZA, L. G. M. Desenvolvimento de secador solar construído a partir de material reciclado, HOLOS, v. 4, n. 32, pp. 197-205, 2016.

ALVES, E. J. A cultura da banana: aspectos técnicos, socioeconômicos e agroindustriais. 2ª edição. Embrapa-SPI: Brasília, pp. 85-86, 91, 533, 542, 564, 574, 1999.

CORRÊA, P. C.; OLIVEIRA, G. H. H.; BOTELHO, F. M.; GONELI, A. L. D.; Carvalho, F. M. Modelagem matemática e determinação das propriedades termodinâmicas do café (Coffea arabica L.) durante o processo de secagem. Revista Ceres, v. 57, n. 5, p. 595-601, 2010.

FERREIRA, A. G.; et al. Technical feasbility assesment of a solar chimney for food drying. Solar Energy. v. 82, p.44-52, 2008.

FIOREZE, R. Princípios de secagem de produtos biológicos. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB, 2004, 229p.

GONELI, A. L. D.; CORRÊA, P. C.; AFONSO JÚNIOR, P. C.; OLIVEIRA, G. H. H. Cinética de secagem dos grãos de café descascados em camada delgada. Revista Brasileira de Armazenamento, v. 11, Especial Café, p. 64-73, 2009.

IAL - INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Normas analíticas: métodos físicos e químicos para análise de alimentos. São Paulo: Instituto Adolfo Lutz, 2008. 1002 p.

LEITE, A. L.M. P.; SILVA, F. S.; PORTO, A. G.; PIASSON, D.; SANTOS P. Contração volumétrica e cinética de secagem de fatias de banana variedade Terra. Pesquisa Agropecuária Tropical (Online), v. 45, p. 155-162, 2015.

LEMA, A.; PONTIN, M.; SANMARTINO, A.; ZILETTI, M.; MARTINELLO, M. Características del proceso de secado en capa delgada del perejil. Avances en Energías Renovables y Medio Ambiente, v.11, p.875-882, 2007.

LIMA, A. G. B.; NEBRA, S. A.; QUEIROZ, M. R. Aspectos científico e tecnológico da banana. Comunicado técnico. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, v. 2, n.1, 2000, p.87-101.

MENEGHETTI, V. L.; AOSANI, E.; ROCHA, J. C.; OLIVEIRA, M.; ELIAS, M. C.; POHNDORF, R. S. Modelos matemáticos para a secagem intermitente de arroz em casca, Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 16, n. 10, pp.1115–1120, 2012.

NUNES, A. G. Desenvolvimento experimental de um secador solar multienergético para secagem de frutas. Campina Grande, PB. Tese de Doutorado em Engenharia de Processos. Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Ciências e Tecnologia, 2016, 206p.

RADÜNZ, L. L.; AMARAL, A. S.; MOSSI, A. J.; MELO, E. C.; ROCHA, R. P. Avaliação da cinética de secagem de carqueja. Engineering in Agriculture, v. 19, n. 1, p. 19-27, 2011.

RAFIEE, S. H.; KEYHANI, A.; SHARIFI, M.; JAFARI, A.; MOBLI, H.; TABATABAEEFAR, A. Thin layer drying properties of soybean (Viliamz Cultivar). Journal of Agricultural Science and Technology, v. 11, n. 3, p. 289-300, 2009.

REIS, D. R.; SANTOS, P.; SILVA, F. S.; PORTO, A. G. Influência das características do ar na cinética de secagem de pimenta variedade bico. Brazilian Journal Food Technology, v. 18, n. 2, p. 146- 154, 2015.

SANTOS, D. C.; QUEIROZ, A. J. M.; FIGUEIREDO, R. M. F.; OLIVEIRA, E. N. A. Cinética de secagem de farinha de grãos residuais de urucum. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 17, n. 2, 2013.

SANTOS, M. N. S.; OLIVEIRA, D. E. C.; RUFFATO, S.; PERREIRA, V. S. Cinética de secagem de grãos de milho da cultivar Pioneer P3646 - 10.14688/1984-3801/GST.V7N2P119-129. Global Science and Technology, v. 7, n. 2, 2014.

SILVA, M. A.; JAVARÁ, N. N.; BRAZ, M. R. S. Parâmetros sensoriais do tomate Sweet Grape desidratado em secador solar híbrido. In: VII Congresso Brasileiro de Energia Solar, Gramado, 7., 2018, Gramado. Anais... VII Congresso Brasileiro de Energia Solar – CBENS, 2018.

SOUSA, K. A.; RESENDE, O.; CHAVES, T. H.; COSTA, L. M. Cinética de secagem do nabo forrageiro (Raphanus sativus L.). Revista Ciência Agronômica, v. 42, n. 4, p. 883-892, 2011.

TIWARI, A. A Review on Solar Drying of Agricultural Produce, Journal Food Processing & Technology, vol. 7, p.1-12, 2016.

VIEIRA, L. M. Brasil é o terceiro maior produtor de banana. Brasília: Revista Campo e Negócios, 2015. Disponível em:


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Craibeiras de Agroecologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.