CRESCIMENTO INICIAL DO CAFEEIRO EM UM LATOSSOLO VERMELHO AMARELO SOB DIFERENTES UMIDADES DO SOLO

Welison Barbosa da Conceição, Caroline Maira Miranda Machado, Leandro Alves Macedo, Brendo de Oliveira Ferreira, André Cabral França

Resumo


A cafeicultura é importante para o agronegócio brasileiro, com o avanço da tecnologia observa-se a possibilidade de expansão para áreas marginais, sujeitas as condições adversas, como a deficiência hídrica. O esgotamento progressivo de água no solo pode ocasionar a inibição do crescimento inicial do cafeeiro, influenciando no desenvolvimento das mudas. A escolha da cultivar é importante diante das condições ambientais, o mercado disponibiliza mudas de cultivares diversas de café, para o produtor adequar com as características desejadas para o seu cafezal. O objetivo do trabalho foi avaliar o crescimento inicial de diferentes cultivares de café arábica, cultivadas em um Latossolo Vermelho-Amarelo sob diferentes umidades de solo. O experimento foi realizado em casa de vegetação, pertencente ao Departamento de Agronomia da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri-UFVJM, o delineamento utilizado foi em blocos casualizados, com tratamentos dispostos em esquema fatorial 4x5, sendo quatro cultivares de café e cinco umidades de solo, com cinco repetições. As avaliações foram realizadas através de variáveis de crescimento das plantas de café, massa seca de parte aérea e raiz e clorofila. Os dados foram submetidos ao teste F, ao nível de 5% de probabilidade e realizado o desdobramento da interação significativa e análise de regressão para os teores de água utilizados, baseando-se na sua significância e no coeficiente de determinação.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Werner C. et al. Allometric models for non‐destructive leaf area estimation in coffee (Coffea arabica and Coffea canephora). Annals of Applied Biology, v. 153, n. 1, p. 33-40, 2008.

BAILEY-SERRES, J.; VOESENEK, L. A. C. J. Flooding stress: acclimations and genetic diversity. Annu. Rev. Plant Biol., v. 59, p. 313-339, 2008.

CASTRO, E. M. de; PEREIRA, F. J;; PAIVA, R. Histologia vegetal: estrutura e função de órgãos vegetativos. Lavras: UFLA, v. 9, n. 4, 2009.

CHAVARRIA, G.; SANTOS, H.P. Plant water relations: absorption, transport and control mechanisms. In: MONTANARO, G.; DICHIO, B. (Org.). Advances in selected plant physiology aspects. Rijeka: Intech, 2012. v.1, p.105-132.

CHAVES, M. M. Effects of water deficits on carbon assimilation. Journal of experimental Botany, v. 42, n. 1, p. 1-16, 1991.

CHESEREK, J. J.; GICHIMU, B. M. Drought and heat tolerance in coffee: a review. International Research Journal of Agricultural Science and Soil Science, Sapele, v. 2, n. 12, p. 498-501, 2012.

DAMATTA, F.M.; RAMALHO, J.D.C. Impacts of drought and temperature stress on coffee physiology and production: a review. Brazilian Journal of Plant Physiology, v.18, p. 55-81, 2006.

DOURADO NETO, D.; JONG van LIER, Q.; BOTREAL, T. A.; LIBARDI, P. L. Programa para confecção da curva de retenção no solo utilizando o modelo de genuchten. Eng. Rur. v.1, p. 92-102, 1990.

FERNANDES, A.L.T.; SANTINATO, R.; LESSI, R.; YAMADA, A.; SILVA, V.A. Deficiência hídrica e uso de granulados em lavoura cafeeira irrigada por gotejamento. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.4, p. 376-381, 2000.

GUIMARÃES, P.T.G.; GARCIA, A.W.R.; ALVAREZ V., V.H.; PREZOTTI, L.C.; VIANA, A.S.; MIGUEL, A.E.; MALAVOLTA, E.; CORRÊA, J.B.; LOPES, A.S.; NOGUEIRA, F.D.; MONTEIRO, A.V.C. Cafeeiro. In: RIBEIRO, A.C.; GUIMARÃES, P.T.G.; ALVAREZ V., V.H. (Ed.). Recomendação para o uso de corretivos e fertilizantes em Minas Gerais: 5a aproximação. Viçosa: Comissão de Fertilidade do Solo do Estado de Minas Gerais, 1999. p. 289-302.

KARASAWA, S.; FARIA, M.A. de; GUIMARÃES, R.J. Resposta do cafeeiro cv. Topázio MG-1190 submetido a diferentes épocas de irrigação. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.6, p. 28-34, 2002.

MARRACCINI, Pierre et al. Differentially expressed genes and proteins upon drought acclimation in tolerant and sensitive genotypes of Coffea canephora. Journal of experimental botany, v. 63, n. 11, p. 4191-4212, 2012.

PINTO, C. M.; TÁVORA, F. J. F. A.; BEZERRA, M. A.; CORRÊA, M. C. de M.

Crescimento, distribuição do sistema radicular em amendoim, gergelim e mamona a ciclos de deficiência hídrica. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v. 39, n. 03, p. 429-436, 2008.

SINGH DHALIWAL, T. Correlations between yield and morphological characters in Puerto Rican and Columnnarie varieties of Coffea arabica L. Journal of Agriculture of the University of Puerto Rico (Puerto Rico) v. 52 (1) p. 29-37, 1968.

SNOECK, J.; DE REFFYE, Ph. Influence des engrais sur l'architecture et la croissance du caféier. Robusta. Café, Cacao, Thé, v. 24, n. 4, p. 259-266, 1980.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Plant physiology. Redwood City, Benjamin/Cummings Publishing Company, 1991. 565p.

TAIZ, L., ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. Tradução de L.R. Santarém. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2004. 719 p.

VEIHMEYER, F. J.; HENDRICKSON, A. H. The moisture equivalent as a measure of the field capacity of soils. Soil Science, v.32, p. 181-193, 1931.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Craibeiras de Agroecologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.