BIOMETRIA DE SEMENTES DE SAPOTI (Manilkara zapota L.)

Thaíse dos Santos Berto, Natália Marinho Silva Crisóstomo, Marcus Gabriel de Carvalho Ramos, Meliny Silva de Carvalho, João Luciano de Andrade Melo Junior, Luan Danilo Ferreira de Andrade Melo

Resumo


O objetivo deste trabalho foi estudar a biometria das sementes de sapoti (Manilkara zapota L.), na tentativa de fornecer informações para a conservação e exploração da espécie. Os frutos foram provenientes do município de Brejão-PE e o experimento foi conduzido no Laboratório de Propagação de Plantas, pertencente ao Centro de Ciências Agrárias/ Universidade Federal de Alagoas, Rio Largo, AL, Brasil. Foram utilizadas oito repetições de 100 sementes, sendo determinados o comprimento, largura e espessura (mm) das mesmas, usando paquímetro digital, sendo o comprimento medido da base até o ápice e a espessura medida na linha mediana das sementes. Constatou-se que as sementes possuem ampla variabilidade quanto à suas medidas.

Palavras-chave


Características físicas, Fruta tropical, Sapotaceae.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Revista Craibeiras de Agroecologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.