CALAGEM EM CANA-DE-AÇÚCAR: INFLUÊNCIA NA ALTURA DE PLANTAS EM DIFERENTES CULTIVARES NO BREJO PARAIBANO

Jose Eldo Costa

Resumo


A conservação da fertilidade do solo e o aumento da produtividade das culturas
agrícolas são indispensáveis para garantir a segurança alimentar. Desta maneira,
objetivou-se com este trabalho avaliar a resposta na altura das plantas de diferentes
cultivares de cana-de-açúcar ao uso da calagem no solo. Realizou-se um experimento na
Fazenda Chã de Jardim, pertencente à Universidade Federal da Paraíba, Campus II, em
Areia-PB. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, em esquema
fatorial 2 x 2, consistindo em duas cultivares de cana-de-açúcar (VAT 90-212 e RB
041443) na presença (2,8 t ha-1

) ou ausência (0 t ha
-1
) de calcário, com quatro
repetições. As parcelas foram constituídas por quatro sulcos de 6 m cada, medindo 21,6

m2 de área útil. A calagem foi realizada em cana-soca (2a folha). A cultivar de cana-de-
açúcar RB 041443 se sobressaiu em relação a VAT 90-212 independentemente do uso

ou ausência de calcário no solo. Verificou-se que com a aplicação de calcário a cultivar
RB 041443 teve um incremento de 17,18% em relação a VAT 90-212. Ao tempo que as
plantas que foram cultivadas com ausência de calcário a cultivar RB 041443 apresentou
um incremento de 10,44% quando comparada a VAT 90-212 para a mesma variável
estudada. As cultivares de cana-de-açúcar RB 041443 e VAT 90-212 são responsivas ao uso do
calcário em cana soca, sendo a prática da calagem relevante para o manejo varietal da
cultura canavieira na região do Brejo Paraibano.

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, F. R.; PATINO, M. T. O.; MARCOMINI, G. R. Sustentabilidade da

produção de cana-de-açúcar em usinas no estado de São Paulo. Revista em

Agronegócio e Meio Ambiente, v. 11, n. 4, p. 1133-1145, 2018.

BENETT, C. G. S.; BUZETTI, S.; SILVA, K. S.; TEIXEIRA FILHO, M. C. M.;

GARCIA, C. M. DE P.; MAESTRELO, P. R. Produtividade e desenvolvimento da

cana-planta e soca em função de doses e fontes de manganês. Revista Brasileira de

Ciência do Solo, v. 35, n.5, p.1661-1667, 2011.

CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da safra

brasileira. Cana-de-açúcar. Safra 2018/19. v. 5, n. 4, 75p. Brasília, 2019.

COSTA, C. T. S.; SAAD, J. C. C.; SILVA JÚNIOR, H. M. Growth and productivity of

sugarcane varieties under various irrigation levels. Revista Caatinga, v. 29, n. 4, p.

-955, 2016.

FONTANETTI, C. S.; BUENO, O. C. (Org.). Cana-de-açúcar e seus impactos: uma

visão acadêmica. 1.ed. Bauru,2017. 13p.

OLIVEIRA, A. R.; BRAGA, M. B.; SANTOS, B. L.; WALKER, A. M. Biometria de

cultivares de cana-de-açúcar sob diferentes reposições hídricas no Vale do Submédio

São Francisco. Revista Energia na Agricultura. v. 31, n. 1, p. 48-58, 2016.

OLIVEIRA, R. A.; RAMOS, M. M.; AQUINO, L. A. Irrigação. In: SANTOS, F.;

BORÉM, A.; CALDAS, C. (Ed.). Cana-de-açúcar: bioenergia, açúcar e etanol:

tecnologias e perspectivas. 2. ed. rev. ampl. Viçosa: Os Editores, 2012. p. 217-244.

SILVA, S. V.; SANTOS, J. Z. L.; TUCCI, A. F.; CARDOSO. A. A. S. Efeito de doses

de calcário e cultivares na produtividade e qualidade agroindustrial da cana-de-açúcar

em solo da Amazônia. Revista Agro@mbiente On-line, v. 8, n. 3, p. 298-305, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Craibeiras de Agroecologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.