COMPOSIÇÃO BROMATOLÓGICA DE ALFAFA (Medicago sativa L.) CV. CRIOULA, CULTIVADA NO SERTÃO PARAIBANO SOB DOIS SISTEMAS DE PLANTIO EM DIFERENTES IDADES DE CORTES

Rosilene da Silva

Resumo


Objetivou-se neste trabalho avaliar as características bromatológicas da alfafa
(Medicago sativa L.) cv. ‘Crioula’, cultivada no sertão paraibano sob sistema de plantio
para produção de sementes e produção de forragem submetidas à diferentes idades de
corte. O experimento foi conduzido nas instalações da Universidade Federal de
Campina Grande, Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar (UFCG/CCTA),
campus Pombal, especificamente na Fazenda Experimental em São Domingos-PB. Os
manejos foram divididos em produção de forrageiras e de sementes em diferentes idades
de cortes. Para a produção de forragem utilizou-se o espaçamento entre linhas de 0,20 m
numa linha de 6m (3,6 m
2
cada parcela) e para a produção de sementes realizou-se o

espaçamento entre linhas de 1,00 m numa linha de 6 m (18 m2

), ambas com quatro

repetições, (área útil total de 14,4 m
2
e 72 m
2
, respectivamente) e quatro idades de
cortes (33, 35, 28 e 35 dias). Após os cortes, as plantas foram submetidas a secagem e
posterior analises. Avaliou-se a matéria fresca, matéria seca, os conteúdos de cinzas,
proteína bruta, fibra de detergente neutro, fibra de detergente ácido e as correções de
fibra de detergente neutro e fibra de detergente ácido. Observou-se que os valores de
todas as variáveis avaliadas aproximaram-se nos diferentes sistemas de cultivo assim
como nas diferentes idades de corte. Concluindo que a alfafa cv. ‘Crioula’ possui alto
potencial para exploração na região do Sertão Paraibano.

Texto completo:

PDF

Referências


BIAZZI, E.; NAZZICARI, N.; PECETTI, L.; BRUMMER, E. C.; PALMONARI, A.;

TAVA, A. Wide Genome Association Mapping and Genomic Selection for Alfalfa

(Medicago sativa) Forage Quality Traits. PLoS One, v.12, n.1, 2017.

DIAS, P. F.; CAMARGO FILHO, S. T.; ARONOVICH, S.; ARONOVICH, M.;

SOUTO, S. M.; LILYAN TAVARES SCHIMIDT, L. T. Avaliação de vinte e oito

cultivares de alfafa em Paty do Alfares, Rio de Janeiro. Agronomia, v. 36, n. 1, p. 29-

, 2002.

FERREIRA, R. P.; VILELA, D. Potencial de utilização da alfafa. In: FERREIRA, R.

P.; VILELA, D.; COMERON, E. A.; BERNARDI, A. C. C.; KARAM, D. Cultivo e

utilização da alfafa em pastejo para alimentação de vacas leiteiras. p. 15-16, 2015.

FERREIRA, R. P.; VILELA, D.; TUPY, O.; COMERON, E. D.; BASIGALUP, D. H.;

BERNARDI, A. C. C.; KUWAHARA, F. A.; KARAM, D. Potencial forrageiro da

alfafa para alimentação de vacas de leite nos trópicos. In: VILELA, D.; FERREIRA,

R. P.; FERNANDES, E. N.; JUNTOLLI, F. V. Pecuária de leite no Brasil: cenários e

avanços tecnológicos. p. 213-238, 2016.

OTERO, A.; CASTRO, M. Variability of Alfalfa (Medicago sativa L.) Seasonal Forage

Production in the Southwest of Uruguay. Agrociencia Uruguay, v.23, n.1, p.65-75.

POMPEU, R. C. F. F.; UCHOA, F. C.; NEIVA, J. N. M.; LIVEIRA FILHO, G. S.;

PAULA NETO, F. L.; SILVA, E. S.; LOBO, R. N. B.; BOTREL, M. A. Produção de

matéria seca e qualidade de quatorze cultivares de alfafa (Medicago sativa L.) sob

irrigação no Estado do Ceará. Revista Ciência Agronômica, v.34, n.2, 153- 160, 2003.

RASSINI, J. B.; FERREIRA, R. P.; COMERON, E. A.; RODRIGUEZ, N. E. Manejo

da forragem. In: FERREIRA, R. P.; VILELA, D.; COMERON, E. A.; BERNARDI, A.

C. C.; KARAM, D. Cultivo e utilização da alfafa em pastejo para alimentação de vacas

leiteiras. p. 47-63, 2015.

SILVA, D. J.; QUEIROZ, A. C. Análises de alimentos (métodos químicos e

biológicos). 3.ed. Viçosa, MG: Editora UFV, 2002, 235p.

SOARES, A. B.; BIEZUS, V.; ASSMANN, T. S.; GLIENKE, C. L.; OLIVEIRA, J. R.;

ASSMANN, A. L. Produção de proteína bruta em alfafa submetida a níveis de

adubação potássica. In: Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 34. Florianópolis,2013. Anais. CBCS, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Craibeiras de Agroecologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.