EFEITO DA CALAGEM NO DIÂMETRO DE COLMOS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR NO BREJO PARAÍBANO.

Luiz da Silva

Resumo


A cana-de-açúcar (Saccharum spp.) é uma planta originária do continente asiático e
cultivada em diversas partes do globo, apresenta diversas utilizações, principalmente
para fins alimentares e bioenergia. Estratégias para o aumento do potencial dessa cultura
são desejáveis, entre elas, a correção da acidez do solo. Nesse sentido, o presente

trabalho objetivou avaliar o diâmetro médio de colmos de duas variedades de cana-de-
açúcar em função da utilização de calagem, buscando-se a geração de informações que
subsidiem técnicas de produção mais eficientes para essa cultura. O experimento foi
conduzido na área experimental Chã de Jardim do Centro de Ciências Agrárias da
Universidade Federal da Paraíba em delineamento experimental de blocos casualizados
com 4 tratamentos, em parcela subdividida 2 x 2, correspondendo a duas variedades
(SP79-1011 e RB93509) e aplicação ou não de calcário, com quatro repetições. A
parcela foi constituída pelo fator calcário e a subparcela constituída pelo fator
variedade. O diâmetro médio dos colmos foi determinado a partir do uso de um
paquímetro, foram realizadas amostragem de 3 pontos de cada colmo, de cinco plantas
por parcela. A aplicação de calcário exerceu influência positiva sobre o diâmetro médio
de colmos, com valores médios de 2,575 e 2,49 cm para as variedades SP79-1011 e
RB93509, respectivamente, valores superiores aos tratamentos na ausência da calagem.
Resultados que evidenciam que a calagem deve ser uma prática estimulada e difundida
para as condições de produção de cana-de-açúcar no Brejo Paraibano.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, L. J. M. D. Calagem e adaptação de genótipos de Saccharum

officinarum no brejo paraibano. 2018. 44 p. Trabalho de Conclusão de Curso

(Graduação em Agronomia) –Universidade Federal da Paraíba, Areia, 2018.

ANDREOTTI, M.; SORIA, J. E.; COSTA, N. R.; GAMEIRO, R. A.; REBONATTI, M.

D. Acumulo de nutrientes e decomposição do palhiço de cana em função de doses de

vinhaça. Bioscience Journal, v. 31, n. 2, p. 563-576, 2015.

BONFIM-SILVA, E. M.; COSTA, A. S.; JOSÉ, J. V.; FERRAZ, A. P. F.;

DAMASCENO, A. P. A. B.; SILVA, T. J. A. Correction of Acidity of a Brazilian

Cerrado Oxisol with Limestone and Wood Ash on the Initial Growth of Cowpea.

Agricultural Sciences, v. 10, n. 7, p. 841-851, 2019.

CESNIK, R.; MIOCQUE, J. Melhoramento da cana-de-açúcar, Brasília, DF:

Embrapa Informação Tecnológica; Jaguariúna: Embrapa Meio Ambiente, 2004. 307p.

CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da safra

brasileira de cana-de-açúcar, v. 6 - Safra 2019/20, n.2 - Segundo levantamento, ago.

de 2019. Disponível em: www.conab.gov.br. Acesso em agosto de 2019.

HAYNES, R. J. What effect does liming have on silicon availability in agricultural

soils?. Geoderma, v. 337, p. 375-383, 2019.

LACERDA, A. R. S.; SOUSA, A. R.; SANTOS, T. M.; CLEMENTE, J. M.; DUARTE,

A. R.; MACHADO, M. G. Produtividade da cana-de-açúcar em resposta a adubação NPK em diferentes épocas. Humanidades e Tecnologia (FINOM), v. 1, n. 18, p. 45-

, 2019.

OLIVEIRA, M. W.; SILVEIRA, L. C. I.; OLIVEIRA, A. B.; BARBOSA, M. H. P.;

PEREIRA, M. G.; OLIVEIRA, T. B. A. Sugarcane Production Systems in Small Rural

Properties. In: Sugarcane Production-Agronomic, Scientific and Industrial

Perspectives. IntechOpen, 2019.

PARREIRA, P. A. G. Caracterização química do solo cultivado com cana-de-

açúcar após aplicação de corretivos. 2018. 17 p. Trabalho de Conclusão de Curso

(Graduação em Agronomia) – Universidade Federal do Mato Grosso, Campus

Universitário do Araguaia, Instituto de Ciências Exatas e da Terra, Barra do Garças,

PEREIRA, L. A. Alterações químicas no solo após o processo de calagem. 2018. 41

p. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Química) – Centro

Universitário de Formiga, Formiga, 2018.

RODRIGHERO, M. B.; BARTH, G.; CAIRES, E. F.; Aplicação superficial de calcário

com diferentes teores de magnésio e granulometrias em sistema de plantio direto.

Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.39, p. 1723-1736, 2015.

ROSSETTO, R.; SIPIRONELLO, A.; CANTARELLA, H.; QUAGGIO, J. A. Calagem

para a cana-de-açúcar e sua interação com a adubação potássica. Bragantia, v. 63, n. 1, p. 105-119, 2004.

SANTOS, R. C. Enfoques Tecnológicos na Produção do açúcar mascavo, melado e

rapadura em propriedades rurais de agricultores familiares. In: SILVA, S. D. A.;

MONTERO, C. R. S.; SANTOS, R. C.; NAVA, D. E.; GOMES, C. B.; ALMEIDA, I.

R. Sistema de produção da cana-de-açúcar para o Rio Grande do Sul. Pelotas, RS:

Embrapa Clima Temperado, 2016. 151-205.

SIMON, E. D. T. Caracterização genotípica e fenotípica de genótipos de cana-de-

açúcar coletados no sul do Brasil. 2019. 95 p. Tese (Doutorado) – Programa de pós-

Graduação em Sistemas de produção Agrícola Familiar. Universidade Federal de

Pelotas, Pelotas, 2019.

TEIXEIRA, C.; FERREIRA, V. M.; ENDRES, L.; FERREIRA, D. T. D. R. G.;

GONÇALVES, E. R.. Crescimento e produtividade de quatro variedades de cana-de-

açúcar no quarto ciclo de cultivo. Revista Caatinga, v. 24, n. 3, p. 56-63, 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Craibeiras de Agroecologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.