INFLUÊNCIA DE DETERMINANTES CLIMÁTICOS NA EXTRAÇÃO DE RECURSOS MADEIREIROS DA CAATINGA NO SERIDÓ DA PARAÍBA

André Fonseca Carrilho

Resumo


A Caatinga vem sofrendo ao longo do tempo graves ameaças à manutenção de sua biodiversidade, principalmente pela exploração de seus estoques madeireiros, sendo a ocorrência de secas um fator importante que pode aumentar as pressões antrópicas sobre essa cadeia extrativista. Nesse sentido, o presente estudo objetivou analisar a dinâmica da produção de lenha e carvão durante o período de 11 anos (2007 a 2017) no município de Juazeirinho, Seridó Paraibano, buscando compreender o grau de influência das alterações nos padrões de precipitação pluviométricas sobre a produção desses recursos. As informações referentes a produção de lenha e carvão no município no período de estudo foram obtidas através do banco de dados da Produção da Extração Vegetal e da Silvicultura do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Os valores relativos à precipitação pluviométrica no período estudado, foram obtidos junto a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba. Foi utilizada análise de agrupamento hierárquico entre os anos, com base nos dados de precipitação pluviométrica e de produção de lenha e carvão. A análise de agrupamento hierárquico, gerou a formação de dois grupos principais; um composto pelos anos de 2015, 2016 e 2017 e o outro pelos demais anos. A redução nos padrões anuais de precipitação pluviométrica mostra ser um fator importante na dinâmica de produção de lenha e carvão no município de Juazeirinho, influenciando no aumento da exploração dos estoques madeireiros locais da Caatinga.

Texto completo:

PDF

Referências


AESA - Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba.

Monitoramento. Disponível em: http://www.aesa.pb.gov.br/. Acesso em: 20 de

agosto de 2019.

ANDRADE, L. D. The caatingas dominium. Revista Brasileira de Botânica, v. 4, p.

-153, 1981.

ANTONGIOVANNI, M.; VENTICINQUE, E. M.; FONSECA, C. R. Fragmentation

patterns of the Caatinga drylands. Landscape Ecology, v. 33, n. 8, p. 1353-1367, 2018.

AZEVEDO, S. C. D.; CARDIM, G. P.; PUGA, F.; SINGH, R. P.; SILVA, E. A. D.

Analysis of the 2012-2016 drought in the northeast Brazil and its impacts on the

Sobradinho water reservoir. Remote Sensing Letters, v. 9, n. 5, p. 438-446, 2018.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Infográficos. 2019. Disponível

em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pb/juazeirinho/panorama. Acesso em 15 de agosto

de 2019.

LEAL, I. R.; TABARELLI, M.; SILVA, J. M. C. Ecologia e conservação da

Caatinga. Recife : Ed. Universitária da UFPE, 2003. 822 p

MARENGO, J. A.; CUNHA, A. P.; ALVES, L. M. A seca de 2012-15 no semiárido do

Nordeste do Brasil no contexto histórico. Revista Climanálise, v. 3, p. 49-54, 2016.

MOREIRA, J. N.; LIRA, M. A.; SANTOS, M. V. F.; FERREIRA, M. A.; ARAÚJO, G.

G. L.; FERREIRA, R. L. C.; SILVA, G. C. Caracterização da vegetação de Caatinga e

da dieta de novilhos no Sertão de Pernambuco. Pesquisa Agropecuária Brasileira,

v.41, n.11, p.1643-1651, 2006.

OLAYIDE, O. E.; TETTEH, I. K.; POPOOLA, L. Differential impacts of rainfall and

irrigation on agricultural production in Nigeria: Any lessons for climate-smart

agriculture?. Agricultural Water Management, v. 178, p. 30-36, 2016.

R DEVELOPMENT CORE TEAM. R Foundation For Statistical Computing. R: A

Language and Environment for Statistical Computing. Viena, Áustria. 2006. ISBN:

-900051-07-0. Disponível em: http://www.R-project.org. Acesso em 15 de agosto de

SAMPAIO, E.V.S.B. Uso das plantas da caatinga. Pp. 49-68. In: V.S.B. EVERARDO;

SAMPAIO; A.M. GIULIETTI; J. VIRGÍLIO & C.F.L. Gamarra-Rojas (eds.).

Vegetação e flora da Caatinga. Recife, APNE & CNIP, 2002.

SIDRA - Sistema IBGE de Recuperação Automática. PEVS. 2018. Disponível em:

https://sidra.ibge.gov.br/pesquisa/pevs/quadros/brasil/2017. Acesso em: 10 de agosto

de 2019.

SOUZA, N. G. M.; SILVA, J. A.; MAIA, J. M.; SILVA, J. B.; NUNES, JÚNIOR, E. D.

S.; MENESES, C. H. S. G. Tecnologias sociais voltadas para o desenvolvimento do

Semiárido brasileiro. Journal of Biology & Pharmacy and Agricultural

Management, v.12, n.3, p. 1-12, 2016.

TINÔCO, I. C. M.; BEZERRA, B. G.; LUCIO, P. S.; BARBOSA, L. D. M.

Caracterização dos padrões de precipitação no Semiárido brasileiro. Anuário do

Instituto de Geociências, v. 41, n. 2, p. 397-409, 2019.

TRAVASSOS, I. S.; SOUZA, B. I. Os negócios da lenha: indústria, desmatamento e

desertificação no Cariri paraibano. GEOUSP – Espaço e Tempo (Online), v. 18, n. 2,

p. 329-340, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Craibeiras de Agroecologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.