ALOCAÇÃO DE FITOMASSA EM MUDAS DE ALFACE EM SOLO SALINO E APLICAÇÃO DE BIOESTIMULANTE

Cynthia Sousa

Resumo


A produção de alface no Brasil e no mundo tem crescido devido a diversas inovações
lançadas no mercado, uma delas é o uso de bioestimulantes para estimular o
desenvolvimento das plantas. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a
proporção de massa fresca e seca em mudas de alface submetida a estresse salino e
aplicação do bioestimulante VIUSID-Agro ® . O experimento foi conduzido em
delineamento de blocos ao acaso, distribuídos em esquema fatorial 2 × 2, onde o
primeiro fator foram testados dois níveis de condutividade elétrica do solo (0,6 e 1,6 dS
m -1 ) e o segundo fator a aplicação de bioestimulante VIUSID-Agro ® (sem e com
aplicação), com 5 repetições. Foram feitas duas aplicações do bioestimulante no 7o e 14o
dias após a emergência na dose de 150 mL ha -1 . Foram utilizadas sementes da cultivar
Elba foram avaliadas as seguintes variáveis: proporção de massa fresca e seca. Os dados
foram analisados pelo teste F e teste de Tukey a 5% de probabilidade, a partir do
software SISVAR (Versão 5.6). O bioestimulante VIUSID-Agro ® favorece a proporção
de massa fresca e seca em mudas de alface da cultivar Elba.

Texto completo:

PDF

Referências


ABCSEM. Associação Brasileira do Comércio de Sementes e Mudas. O mercado de

folhosas: números e tendências. 2013.

CORREIA, É. C. S. D. S.; SILVA, N. D.; COSTA, M. G. S.; WILCKEN, S. R. S.

Response of lettuce cultivars to Meloidogyne javanica and Meloidogyne incognita race

and 2. Revista Ciência Agronômica, v. 50, n. 1, p. 100-106, 2019.

COSTA, F. G. B.; FERNANDES, M. B.; BARRETO, H. B. F.; OLIVEIRA, A. D. F.

M.; DE OLIVEIRA SANTOS, W. Crescimento da melancia e monitoramento da

salinidade do solo com TDR sob irrigação com águas de diferentes salinidades. Irriga,

v. 17, n. 3, p. 327, 2018.

OLIVEIRA, F. D. A.; DE MEDEIROS, J. F.; DA CUNHA, R. C.; DE LIMA SOUZA,

M. W.; LIMA, L. A. Uso de bioestimulante como agente amenizador do estresse salino

na cultura do milho pipoca. Revista Ciência Agronômica, v. 47, n. 2, p. 307-315,

PEÑA, K.; RODRÍGUEZ, J. C.; OLIVERA, D.; MELÉNDREZ, J.; RODRÍGUEZ, L.,

GARCÍA, R.; RODRÍGUEZ, L. Effects of a growth promoter on different vegetable

crops. International Journal of Development Research, v. 7, n. 2, p. 11737-11743,


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Craibeiras de Agroecologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.