Fenologia e germinação de sementes de sobraji

Cliton Cristiano Oliveira dos Santos, Karla Augusta Correia da Silva, Ary Michel Medeiros da Silva, Luan Danilo Ferreira de Andrade Melo, João Correia de Araújo Neto, Vilma Marques Ferreira, Reinaldo de Alencar Paes, João Luciano de Andrade Melo Junior

Resumo


O sobraji (Colubrina glandulosa Perkins) é uma espécie de importância ecológica, porém em risco de extinção. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a germinação de sementes e determinar os padrões reprodutivos de C. glandulosa em fragmentos da Caatinga. Foram utilizados cinco tratamentos pré-germinativos: sementes intactas (T1); imersão em ácido sulfúrico por 45 minutos (T2); escarificação manual na região oposta ao hilo (T3); imersão em água destilada por 12 horas (T4) e imersão em água destilada por 36 horas (T5). Para o acompanhamento fenológico, dez indivíduos arbóreos foram selecionados, marcados e monitorados mensalmente. Para quantificar os eventos fenológicos, foi usado o percentual de intensidade de Fournier, registrando-se a presença e ausência das fenofases: floração e frutificação, cujos dados foram relacionados com os pulsos e interpulsos de precipitação. A escarificação manual induziu máxima germinação em menor tempo médio, o que possibilitou número máximo de plântulas de maior vigor, sendo o tratamento indicado para superação da dormência. A intensidade e duração das fenofases reprodutivas de C. glandulosa dependem da extensão e frequência dos pulsos de chuva durante a estação chuvosa.

Palavras-chave


Padrões reprodutivos, C. glandulosa, Caatinga, superação da dormência, fenofases

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, A. M. S.; TORRES, S. B.; NOGUEIRA, N. W.; FREITAS, R. M. O.; CARVALHO, S. M. C. Caracterização morfométrica e germinação de sementes de Macroptilium martii Benth. (Fabaceae). Revista Caatinga, v. 27, n. 3, p. 124-131, 2014.

BASKIN, C. C.; BASKIN, J. M. Seeds: ecology, biogeography, and, evolution of dormancy and germination. 2. ed. San Diego: Academic Press, 2014.

BENEDITO, C. P.; RIBEIRO, M. C. C.; TORRES, S. B.; GUIMARÃES, I. P.; OLIVEIRA, K. J. B. Overcome dormancy, temperatures and substrates on germination of Mimosa tenuiflora Willd seeds. Semina: Ciências Agrárias, v. 38, n. 1, p. 125-134, 2017.

BRAGA, A. M. S.; LIMA, G. A.; TEODORO, M. S.; LEMOS, J. R. Fenologia de três espécies arbóreas em um trecho de vegetação subcaducifólia no norte do Piauí, Brasil. Biotemas, v. 32, n. 2, p. 33-44, 2019.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instruções para análise de sementes de espécies florestais. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretária de Defesa Agropecuária/Coordenação Geral de Apoio Laboratorial. Brasília, DF: MAPA/DAS/CGAL, 2013.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Brasília, DF: MAPA/ACS, 2009.

CARVALHO, P. E. R. Sobrasil. Colombo: Embrapa Florestas, 2005. (Embrapa Florestas. Circular Técnica, 106).

EMPERAIRE, L. A região da Serra da Capivara (Sudeste do Piauí) e sua vegetação. Brasil Florestal, v. 13, n. 60, p. 5-21, 1984.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia, v. 35, n. 6, p. 1039-1042, 2011.

FOURNIER, L. A. Un método cuantitativo para la medición de características fenológicas en árboles. Turrialba, v. 24, n. 4, p. 422-423, 1974.

LEAL, I. R.; LOPES, A. V.; MACHADO, I. C.; TABARELLI, M. Interações planta-animal na Caatinga: visão geral e perspectivas futuras. Ciência e Cultura, v. 70, n. 4, p. 35-40, 2018.

LEAL, I. R.; PERINI, M. A.; CASTRO, C. C. Estudo fenológico de espécies de Euphorbiaceae em uma área de Caatinga. In Anais do VIII Congresso de Ecologia do Brasil, Caxambu. 23-28 September, Brasil, p. 1-2, 2007.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 5ª ed. Nova Odessa: Plantarum, 2016.

MARCOS-FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. Londrina: ABRATES, 2015.

PAZ, W. S.; SOUZA, J. T. Fenologia de espécies vegetais arbóreas em um fragmento de Caatinga em Santana do Ipanema, AL, Brasil. Diversitas Journal, v. 3, n. 1, p. 39-44, 2018.

RIBEIRO, S. M.; BONILLA, O. H.; LUCENA, E. M. P. Influência da sazonalidade e do ciclo circadiano no rendimento e composição química dos óleos essenciais de Croton spp. da Caatinga. Iheringia, Série Botânica, v. 73, n. 1, p. 31-38, 2018.

RIOS, P. A. F.; ARAÚJO NETO, J. C.; FERREIRA, V. M.; NEVES, M. I. R. S. Seed morphometry and germination of Aechmea costantinii (Mez) L. B. Sm. (Bromeliaceae). Revista Caatinga, v. 29, n. 1, p. 85-93, 2016.

SILVA, M. C.; SOUZA, R. E. V. M.; SILVA, B. R. L.; OLIVEIRA, V. G.; MELO, F. P. L. Heterogeneidade de substratos e diversidade de herbáceas na Caatinga sedimentar e cristalina. Revista Brasileira de Meio Ambiente, v. 3, n. 1, p. 45-53, 2018.

ZAR, J. H. Biostatistical analysis. Prentice-Hall, New Jers


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Revista Craibeiras de Agroecologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.