Crescimento da palma forrageira sob estresse salino e diferentes lâminas de irrigação

Neilson Silva Santos, José Crisólogo de Sales Silva, Wilma Soares Pereira, José Leandro Rocha Melo, Karina Venancio de Lima, Denise Oliveira Lima, Kelson Félix de Lima, Ricardo Santos de Almeida

Resumo


Em regiões semiáridas, o acúmulo de sais é um problema que leva à degradação do solo. Solos salinos, em geral, contêm valores muito baixos de nitrogênio, não adequados para o cultivo da maioria das plantas. Objetivou-se com este trabalho avaliar o comportamento da palma forrageira variedade gigante (Opuntia ficus-indica Mill) sob stress salino utilizando-se irrigação com água salina e não salina. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados. Os tratamentos foram os seguintes:Água salina: T1- Palma recebendo 300 ml de água semanalmente; T2- Palma recebendo 600 ml de água semanalmente; T3- Palma recebendo 900 ml de água semanalmente.Água não salina: T4- Palma recebendo 300 ml de água semanalmente; T5- Palma recebendo 600 ml de água semanalmente; T6- Palma recebendo 900 ml de água semanalmente. Não houve diferença significativa para a altura e largura inicial dos perfilhos ao nível de 1% de significância.Para a altura dos cladódios filhos, o melhor resultado foi encontrado com o T5, onde a palma recebia 600 ml de água semanalmente.


Palavras-chave


Semiárido; Pecuária; Salinidade; Brasil

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, A.; BARBOSA, A.; LIMA, M.; PIRES, V.; RIBEIRO FILHO, N. Frutos da palma forrageira e mandacaru como alternativas de alimentação humana. 3º Congresso Norte-Nordeste de Química. São Luís: UFMA, 2009.

BOHN, H. L.; McNEAL, B. L.; O’CONNOR, G. A. Soil Chemistry. New York, John Willey & Sons, 1985. 341p.

CÂNDIDO FILHO, A.; PEREIRA, F.; LIMA, A. Base alimentar humana com o uso da palma forrageira. VI Simpósio de Reforma Agrária e Questões Rurais. Recife: Instituto Agronômico de Pernambuco, 2014.

CÂNDIDO FILHO, A.; PEREIRA, F.; LIMA, A. Base alimentar humana com o uso da palma forrageira. VI Simpósio de Reforma Agrária e Questões Rurais. Recife: Instituto Agronômico de Pernambuco, 2014.

CASTRO, P.; SILVA, T.; OLIVEIRA, C. Utilização do fruto da palma forrageira na alimentação humana: fabricação de geleia. III Mostra de Iniciação Científica. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. Guanambi, 2011.

DANTAS, S. F. A.; LIMA, G. F. C.; MOTA, E. P. Viabilidade econômica da produção de palma forrageira irrigada e adensada no semiárido potiguar. Revista IPECEGE, v. 3, n. 1, p. 59-74, 2017.

DIAZ, M.; ROSA, A.; TOUSSAINT, C.; GUERAUD, F.; SALVAYRE, A. Opuntia spp: characterization and benefits in chronic diseases. Oxidative Medicine and Cellular Longevity, v. 2017, p. 1-17.

ENNOURI, M.; FETOUI, H.; BOURRET, E.; ZEGHAL, N.; ATTIA G. H. Evaluation of some biological parameters of Opuntia ficus indicaindica. Influence of seed supplemented diet on rats. Bioresource Technology n.97, p.2136-2140, 2006.

FERREIRA, Daniel Furtado. Sisvar. 2010.

FONSECA. V. A.; BRITO. C. F. B.; LELES. R. S.; SANTOS. M. R.; SILVA. J. A. Utilização de água salina na irrigação de palma forrageira no semiárido baiano. In:XIII simpósio de recursos hidrícos do Nordeste, São Paulo. Anais. Disponível em: . Acesso em: 28 out.2019.

FRANCO-SALAZAR, V. A.; VÉLIZ, J. A. Efectos de la salinidad sobre el crecimiento, acidez titulable y concentración de clorofila en Opuntia fi cus-indica (L.) MILL. Saber, Universidad de Oriente, v. 20, n. 1, p. 12-17, 2008.

GHEYI, H. R., QUEIROZ, J. E., MEDEIROS, J. F. Manejo e controle da salinidade na agricultura irrigada. Paraíba: UFPB, 1997.

LOPES, E. B. Cochonilha-do-carmim (Dactylopius opuntiae, Cockrell): Nova Praga da Palma Forrageira (Opuntia ficus-indica, Mill) nos Estados de Pernambuco e Paraíba. Nota Técnica. Disponível em: . Acesso em 30 de out 2019.

LOPES, J. F. B; ANDRADE, E. M; CHAVES, L. C. G. IMPACTO DA IRRIGAÇÃO SOBRE OS SOLOS DE PERÍMETROS IRRIGADOS NA BACIA DO ACARAÚ, CEARÁ, BRASIL. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.28, n.1, p.34-43, jan /mar. 2008.

MURILO A., B.; CORTEÂS A.; A; TROYO D., E. et al. Effects of NaCl salinity on growth and production of young cladodes of Opuntia ficusindica. Journal Agronomy &e Crop Science, v. 187, p. 269-279. 2001.

NUNES F., J.; GUERRA, C. A. M.; SOUZA, A. R.; SÁ, V.A. L.; SOARES, M.J.C.C. Qualidade da água de açudes, para fins de irrigação no sertão de Pernambuco. ITEM - Irrigação e Tecnologia Moderna, Brasília, n.44, p.35-39, 1991.

QUEIROZ, J. E.; GONÇALVEZ, A. C.; SOUTO, J. S.; FOLEGATTI, M. V. Avaliação e monitoramento da salinidade do solo. In.: GHEYI, H. R.; QUEIROZ, J. E.; MEDEIROS, J. F. (Eds). Manejo e controle da salinidade na agricultura irrigada. Campina Grande: UFPB-SBEA, 1997. Cap. 3. p. 69-111.

RAMOS, J. P. F.; SANTOS, E. M.; PINHO, R. M. A. et al. Crescimento da palma forrageira em função da adubação orgânica. REDVET - Revista Electrónica de Veterinaria, v. 16, n. 12, 2015.

SANTOS F.; EVALDO et al. Cultivo de palma forrageira (Opuntia Stricta) irrigada com água salinizada/Cultivation of palma forrageira (Opuntia Stricta) irrigated with salinized water. Brazilian Applied Science Review, v. 2, n. 6, p. 1869-1875, 2018.

SHETTY, A. A.; RANA, M, K.; PREETHAM, S. P. Cactus: a medicinal food. Journal of Food Science & Technology, 2014v. 49, n. 5, p. 530-536.

SILVA, R. H. D. Crescimento de palma forrageira irrigada com água salina. 2018. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Viçosa.

SILVA, J. R. R.; MISTURA C.; ARAÚJO, G. G. L.; PORTO, E. R.; VOLTOLINI, R. V., OLIVEIRA, P. T. L.; SANTOS, O. O. Produção de erva-sal cultivada em diferentes espaçarnentos e irrigada com rejeito de dessalinizadores no semiárido. In: Reunião anual da sociedade brasileira de zootecnia, 46, 2009, Maringá. Anais... Maringá: SBZ: UEM, 2009. I CD-ROM.

SILVA, P. P.; LOPES, A. P.; ARAUJO, M. N.; SOUZA, Y. A.; DANTAS, B. F. Germinação de sementes de Myracrodruon urundeuva M Aliem. (Anarcadiaceae) e Bauhinia cheilantho (Bong) Stend. (Caesalpinaceae) em condições de estresse salino. In: II JORNADA CIENTIFICA, 2008, Petrolina. Anais... Jornada Cientifica Embrapa Semiárido, 2008.

SILVA, P. P.; PELACANI, C. R.; DANTAS, B. F. Efeito de diferentes temperaturas na germinação de sementes de Mimosa verrucosa Benth. (LEGUMINOSAE - MIMOSACEAE) nativas do nordeste. In: Congresso brasileiro de Recursos Genéticos, 2010, Salvador/BA. Bancos de Germoplasma: descobrir a riqueza, garantir o futuro. 2010.

SISVAR, Sistema para análise de variância, para Windows versão 4.3. Lavras, Universidade Federal de Lavras, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Revista Craibeiras de Agroecologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.