Manuais de imprensa: das redações ao mercado editorial

Giuliano Martins Porto de Souza

Resumo


Este artigo apresenta um levantamento histórico da chegada da imprensa no Brasil e o surgimento dos manuais de redação e estilo (manuais de redação) em solo nacional, assim como seu lançamento no mercado editorial, transpondo os muros das redações. O texto aqui adaptado é parte da dissertação em desenvolvimento por ora intitulada “Discurso dos manuais de imprensa: o controle de sentidos cerceando o sujeito jornalista”, no Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Alagoas (PPGLL/Fale/Ufal), na linha de pesquisa Análise do Discurso. O objetivo da pesquisa é analisar as relações de poder implícitas nos editoriais dos manuais de imprensa de três dos jornais considerados de maior circulação do país (Folha de S.Paulo, O Globo e O Estado de S. Paulo).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.