Crônica: jornalismo autobiográfico nos jornais de Natal

Gustavo Sobral

Resumo


A crônica é um híbrido, está entre o jornalismo e a literatura, funcionando como um registro autobiográfico, memorialístico e histórico de um tempo. Neste contexto, a pesquisa dedicase a resgatar a memória do jornalismo praticado no Rio Grande do Norte a partir das crônicas produzidas na cidade entre as décadas de 1950 e 1980. Os cronistas que se sobressaíram e perduraram na atividade nesse período foram Newton Navarro, Berilo Wanderley e Sanderson Negreiros, jornalistas que tinham suas crônicas publicadas nos jornais impressos que circulavam na época. Sendo assim, selecionamos fragmentos das crônicas e relacionamo-nas com suas trajetórias de vida e profissional, formando um relato ensaístico biográfico. Por fim, destacamos que a crônica carrega em si marcas autobiográficas dos cronistas, o que fornece rico material para pesquisa sobre história do jornalismo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.