Jornais de Bacharéis da Escola do Recife sobre Arte e Literatura no Século XIX

Vera Borges de Sá

Resumo


Objetiva compreender como jornais de bacharéis da Escola do Recife contribuíram para difundir princípios e ideias do grupo, especialmente nos periódicos sobre arte e literatura. Assume como objeto de estudo os escritos publicados por Tobias Barreto, criador da Escola, e por Martins Junior, divulgados em três revistas: A Arte Dramática (1884); Revista das Artes (1885); e Homens e Lettras (1888). Teoricamente aborda o conceito de utopia intelectual na sociologia do conhecimento de Mannheim; assim como a história política de Sirinelli, em que destaca o papel do intelectual em produções impressas. Metodologicamente constitui-se de uma análise parcial da totalidade das revistas, em que o material é interpretado a partir seguintes aspectos discursivos: texto, contexto e dimensão política. Os escritos mostram os integrantes como defensores de uma arte menos elitizada e voltada para a educação das classes populares.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.