A Evolução das Indústrias Culturais em Pernambuco

Ana Maria da Conceição VELOSO

Resumo


Este artigo discorre sobre a evolução das indústrias culturais em Pernambuco, desde o Brasil Colonial até a contemporaneidade. Observa-se o caráter de vanguarda da imprensa pernambucana, apontada como precursora em vários setores das comunicações. Todavia, o pioneirismo, não significou protagonismo tecnológico, nem profissional, até a contemporaneidade. Pernambuco teve a primeira experiência radiofônica brasileira, com a Rádio Clube (1919), a primeira televisão educativa, com a TVU (1968), e possui o jornal mais antigo em circulação na América Latina: Diario de Pernambuco (1825). Para fazer o resgate histórico, o trabalho utiliza como referenciais teóricos estudos de pesquisadores que se debruçaram acerca da história da mídia, como Sodré (1999) e Cruz, Barros e Tavares (2006). Já para contextualizar a mídia pernambucana em meio a ação das indústrias culturais e da Economia Política da Comunicação, recorre às produções de Mosco (1996), Sousa (2006), Wasko (2006) e Lima (2006; 2007; 2008).


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.