AMELOBLASTOMA MULTICÍSTICO EM MANDÍBULA: RELATO DE CASO

Mariana Sinara de Oliveira Gomes, Wynie Monique Pontes Nicácio, José Ricardo Mikami, Camila Maria Beder Ribeiro, José de Amorim Lisboa Neto

Resumo


O ameloblastoma multicístico é considerado um tumor benigno com características agressivas, que na grande maioria afeta a região posterior da mandíbula em indivíduos com uma ampla faixa etária. Ele é responsável por cerca de 86% de todos os ameloblastomas. É diagnosticado através de exames clínicos, radiográficos e histopatológicos, estes são essenciais para diferenciá-los de cistos odontogênicos. O tumor tem suas derivações de epitélios odontogênicos, apresentando-se em maior frequência como os padrões histopatológicos foliculares e plexiformes, encontra-se em menor incidência os tipos acantomatosos, de células granulares, desmoplásicos e de células basais. O tratamento é amplamente discutido, em que varia desde a enucleação seguido de curetagem a ressecção em bloco, apresenta alto índice de recidivas em média 5 anos após a curetagem. O presente estudo visa apresentar um caso clínico de um ameloblastoma multicítico em corpo e ramo de mandíbula, já foi feita a enucleação e curetagem do tumor, atualmente encontra-se em acompanhamento pós-operatório. A paciente será mantida por um longo período de observações radiográficas.


Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.