ASPECTOS CLÍNICOS E TOMOGRÁFICOS DA DISPLASIA FIBROSA: RELATO DE CASO

Maria Paula Gerônimo Cabral, Amanda Rafaela da Silva Amorim, Gabriela Freire Alves, Hugo Nunes da Silva Filho, Vânio Santos Costa

Resumo


A displasia fibrosa é uma lesão fibro-óssea benigna, considerada como uma anomalia de desenvolvimento do osso, além disso, é caracterizada pela substituição do tecido ósseo normal por tecido fibroso e estruturas mineralizadas recém-formadas. Aparece geralmente como crescimento lento, indolor e unilateral e sua progressão pode levar a um quadro clínico de assimetria, deformidade do crânio e da face, assim como uma variedade de complicações neurológicas. Dessa forma, o conhecimento dessa condição patológica torna-se muito importante para o profissional de saúde tendo em vista suas complicações. O presente trabalho tem como objetivo apresentar o relato de um caso clínico de Displasia Fibrosa, ressaltando os achados clínicos e tomográficos da lesão. O paciente do gênero feminino, 30 anos, foi encaminhado à Clínica NERO devido a um edema em região mentoniana. Durante a anamnese, a paciente relatou presença de parestesia na pele do mento, lábio inferior e gengiva vestibular dos dentes inferiores, já ao exame físico extra-oral, observou-se um aumento de volume de consistência endurecida, séssil e indolor à palpação. Na tomografia computadorizada, foi observada a presença de uma imagem pagetóide (imagem mista e “vidro despolido”), sem rompimento das corticais, comprometendo a região anterior da mandíbula. Baseado nos achados clínicos e tomográficos, se chegou a hipótese de diagnóstico de Displasia Fibrosa.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.