RESSECÇÃO DE TUMOR ODONTOGÊNICO QUERATOCÍSTO ASSOCIADO A SINUSECTOMIA MAXILAR PELA TÉCNICA DE CALDWELL-LUC

Bárbara Caroline Mota dos Santos, Marcela Côrte Real Fernandes, Victor Leonardo Mello Varela Ayres de Melo, Rodrigo Henrique Mello Varela Ayres de Melo, Ricardo Eugenio Varela Ayres de Melo

Resumo


Os Tumores Odontogênicos Queratocistícos – classificados assim desde 2005 pela Organização Mundial de Saúde devido ao seu caráter neoplásico – se originam de remanescentes celulares da lâmina dentária, possuem predileção por homens entre a segunda e quinta década de vida, acometem a mandíbula com mais frequência e radiograficamente apresentam padrão radiolúcido com uma cortical radiopaca bem definida, além de apresentar um alto índice de recidiva. O objetivo deste trabalho é relatar o caso clínico de uma paciente, gênero feminino, 52 anos de idade, que apresentou um tumor odontogênico queratocístico na região de assoalho do seio maxilar esquerdo envolvendo o segundo molar superior esquerdo, a qual foi submetida a ressecção tumoral sob anestesia geral. A paciente compareceu ao Serviço de Cirurgia e Traumatologia Buco Maxilo Facial da Universidade Federal de Pernambuco relatando presença de secreção purulenta, na região próxima ao elemento dentário envolvido na lesão, além de cefaleia constante e intensa dor na região de maxila esquerda há, aproximadamente, cinco anos. Ao exame clínico apresentou aumento de volume na região de tuberosidade esquerda, dor a palpação e hálito fétido. Ao exame imaginológico apresentou uma lesão de aspecto tumoral radiopaco difuso na região de seio maxilar esquerdo. O tratamento de escolha foi cirúrgico, ressecção tumoral e sinusectomia maxilar esquerda. A paciente respondeu bem ao pós-operatório e está sendo acompanhada pelo serviço de Cirurgia e Traumatologia Buco Maxilo Facial da Universidade Federal de Pernambuco. Com o presente trabalho pode-se perceber as diferenças entre as principais características entre as lesões fibro-ósseas e o caso relatado, ressaltando que é de extrema importância um exame clínico meticuloso para identificar corretamente as diversas patologias existentes, além disso a escolha do tratamento cirúrgico em remover por completo o epitélio do seio maxilar acometido pelo tumor é de fundamental importância para que a lesão não recidive.


Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.