FIBROMA TRAUMÁTICO: RELATO DE CASO

Layane Ferreira de Andrade, Amanda Rafaela da Silva Amorim, Adla Renata dos Santos Silva, Italo Weinne Vieira Binas, Luiz Carlos Oliveira dos Santos

Resumo


Fibroma traumático é uma das lesões mais comuns da cavidade oral, definido como uma patologia reativa e não um tumor verdadeiro, uma vez que é causado por trauma crônico da mucosa oral, sendo então considerado uma hiperplasia do tecido conjuntivo. Clinicamente, a lesão apresenta-se como um nódulo bem definido, arredondada ou ovalada, de superfície lisa e firme à palpação, com uma base séssil ou pediculada e de coloração normal da mucosa, porém a hiperceratose secundária ao trauma pode alterar a cor da lesão, se tornando esbranquiçada. São geralmente indolores e localizados frequentemente em áreas traumatizadas, como a língua, mucosa bucal e lábio inferior. O exame microscópico revela um aumento de volume nodular de tecido conjuntivo fibroso, usualmente denso e colagenizado, recoberto por epitélio escamoso estratificado. O objetivo deste trabalho é relatar um caso clínico de uma paciente do gênero feminino, 44 anos, parda, encaminhada à Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Alagoas, queixando-se de um “caroço” na ponta da língua, com evolução de um ano e assintomático. Durante exame intrabucal foi observado uma lesão exofítica e única, localizada no ápice da língua, medindo cerca de 0,5 cm de diâmetro, arredondada, fibrosa e de base séssil. A terapêutica de escolha foi a remoção cirúrgica da lesão, sendo realizada uma biópsia excisional, com diagnóstico diferencial de papiloma, fibroma e mioma. Os achados histopatológicos confirmaram o diagnóstico de fibroma traumático reparativo. O caso evoluiu satisfatoriamente, com excelente cicatrização da lesão, não sendo necessária orientação terapêutica e nem proservação, devido ao prognóstico ser bom e sem expectativa de recidivas.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.