ASPECTOS CLÍNICO-HISTOPATOLÓGICOS DO TUMOR ODONTOGÊNICO EPITELIAL CALCIFICANTE: REVISÃO DE LITERATURA

Suellen Fernandes Santana, Yasmin Lima Nascimento, Kelly de Moura Ferreira, Matheus Corrêa da Silva, José de Amorim Lisboa Neto

Resumo


O tumor odontogênico epitelial calcificante (TOEC), também conhecido como tumor de Pindborg, é uma neoplasia benigna e rara com caráter agressivo local e tendência a recidiva. Sua histogênese é incerta, acredita-se que se origina dos remanescentes da lâmina dentária e do estrato intermediário. Apresenta características clínicas, radiográficas e histopatológicas relevantes para seu diagnóstico diante dos demais tumores odontogênicos, e na escolha da terapêutica mais eficaz, que pode variar de intervenção conservadora a uma resecção mais agressiva. O presente trabalho objetivou a realização de uma revisão literária para destacar a importante influência das características tumorais no seu diagnóstico e no plano de tratamento mais efetivo diante das variantes existentes. Para isso, utilizou-se artigos das bases de dados PubMed e Scielo, entre os anos de 2007 e 2016, disponíveis em língua inglesa, portuguesa e espanhola. O TOEC geralmente apresenta-se clinicamente como uma expansão indolor de crescimento lento, pode ser encontrado comumente intra-ósseo, mas pode ser extra-ósseo. A idade média de ocorrência é 40 anos, sem predileção por gênero. Ocorre em sua maioria na região posterior mandibular e os tumores maxilares são mais agressivos, tornando o tratamento de cada lesão individualizado. Além disso, os casos podem estar relacionados a um dente impactado ou a um odontoma. Radiograficamente exibe lesões radiolúcidas bem delimitadas, que podem causar um adelgaçamento da cortical óssea e se apresentarem uniloculares ou multiloculares. Manchas radiopacas de calcificações podem ser vistas dentro da radiolucência. Histopatologicamente é caracterizado pela presença de material semelhante a amiloide e pelos anéis de Leiesegang, que é achado patognomônico desse tumor. Devido ao seu potencial localmente agressivo e aos relatos de sua recorrência, a avaliação clínica, radiográfica e histopatológica se faz necessária para o estabelecimento de um plano de tratamento adequado.


Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.