MICROINFILTRAÇÃO CORONÁRIA EM DENTES TRATADOS ENDODONTICAMENTE

Thiago Barros Português Silva, Lísia Fernanda de Sá Ferreira, Iara Santos Alves, Clóvis Stephano Pereira Bueno, Daniel Pinto de Oliveira

Resumo


A penetração microbiana no interior do canal radicular é favorecida através da
microinfiltração coronária, levando ao fracasso do tratamento endodôntico, podendo ser agravado quando há a necessidade de fazer o preparo intracanal para instalação do pino. Com o objetivo de prevenir o insucesso terapêutico e manter a saúde perirradicular, existem barreiras que impedem o contato da saliva entre a cavidade bucal e o canal radicular. Diante da importância deste tema no tratamento odontológico, foi realizada uma revisão de literatura, com artigos científicos no intuito de elaborar um melhor protocolo no tratamento endodôntico e quais os melhores seladores para evitar a microinfiltração coronária. Dentre as variáveis pertinentes à infiltração microbiana, a pesquisa analisa os materiais restauradores provisórios e suas atribuições, a técnica de obturação favorável e a confecção e o cuidado na elaboração do preparo para pino com menor risco de infiltração. A literatura destaca o Cavit, o Bioplic, o Coltosol, IRM, Villevie, Vitremer e em alguns artigos a associação de dois materiais seladores provisórios como os mais satisfatórios. Diante dos resultados, pode-se concluir que nenhum dos seladores temporários foi totalmente eficaz.


Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.