LIGA ACADÊMICA DE DIAGNÓSTICO ORAL: A EXPERIÊNCIA E IMPORTÂNCIA DO LABORATÓRIO DE HISTOPATOLOGIA ORAL

Maria Aparecida Vieira Lopes, Katianne Soares Rodrigues, Wallid Carlos do Nascimento Silva, Vanessa Gonçalves Feitosa, Keila Martha Amorim Barroso

Resumo


Introdução: o Laboratório de Histopatologia Oral da Universidade Federal de Campina Grande (LHOUFCG), que faz parte do Programa de Extensão “diagnóstico, tratamento e prevenção das doenças da boca”, tem fornecido de modo pioneiro na região de Patos e cidades circunvizinhas o diagnóstico microscópico de doenças da boca, permitindo maior celeridade no tratamento destas afecções. Métodos: o LHOUFCG funciona nas dependências da Central de Laboratórios da Unidade Acadêmica de Ciências Biológicas e do Hospital Veterinário do Centro de Saúde e Tecnologia Rural, recebendo biópsias de lesões da cavidade oral encaminhadas pela clínica da Liga Acadêmica de Diagnóstico Oral (LADO), clínica-escola da UFCG e instituições públicas e privadas em Patos e região. Os espécimes são catalogados e processados pelos discentes, técnicos e docentes, recebendo diagnóstico microscópico por patologistas orais, que são os coordenadores do projeto de extensão. Resultados e discussão: durante a vigência do projeto, foram processadas 58 peças provenientes de biópsias de lesões da boca, sendo cinco delas diagnosticadas como câncer oral. Outros diagnósticos microscópicos comuns apresentavam natureza inflamatória, reacional, induzida por vírus e neoplásica benigna. Desta forma, pode-se oferecer à comunidade um serviço especializado e de extrema importância para definição da melhor conduta terapêutica a ser escolhida. Ressalta-se que com a implantação deste laboratório na região, o tempo de espera entre o diagnóstico e tratamento tem sido reduzido uma vez que o espécime biopsiado em boca não precisa mais ser encaminhado a cidades distantes. Conclusões: tanto a população de Patos como de outras cidades do sertão paraibano tem sido beneficiada com a criação do Laboratório de Histopatologia Oral da UFCG por meio da diminuição do tempo de espera do resultado da biópsia e consequentemente acelerando seu tratamento, o que no caso de câncer oral pode ser preponderante para aumentar a sobrevida dos pacientes.


Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.