AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE ANSIEDADE ODONTOLÓGICA E ASSOCIAÇÃO COM CONDIÇÃO DENTAL DE PACIENTES DUMA CLÍNICA ODONTOLOGICA DE GRADUAÇÃO DE MACEIÓ

Lísia Fernanda de Sá Ferreira, Thiago Barros Português Silva, Camila Pedrosa de Lima, Maelly Vicente Lôbo, Marília Pereira de Jesus, Luiz Alexandre Moura Penteado

Resumo


A ansiedade pode ser expressa por um conjunto de sensações desagradáveis, podendo, potencialmente, interferir na atuação do cirurgião dentista e acarretar a evasão, abandono ou não adesão ao tratamento. O objetivo deste trabalho foi avaliar os níveis de ansiedade e sua relação com a condição dental de indivíduos atendidos na clínica V da graduação do curso de odontologia da Universidade Federal de Alagoas. Tratou-se de um estudo do tipo observacional com amostra censitária; de 123 pacientes. Foram aplicados questionários e coletados dados a respeito de sua condição socioeconômica, do nível de ansiedade ao atendimento odontológico e da condição dental, respectivamente por meio de instrumentos do tipo questionário socioeconômico, questionário ansiedade dental e dados dos prontuários referentes à condição dental dos pacientes que participaram deste estudo. A ansiedade esteve presente em 25,2% dos participantes, e em seus níveis ansioso e muito ansioso apresentou associação significativa com o gênero feminino (20,5% e 11,4%, respectivamente). A medida descritiva de variáveis socioeconômicas e a condição dental não apresentaram associações significativas em relação à classificação dos diferentes níveis de ansiedade. Os resultados sugerem que o nível de ansiedade não teve relação na condição dental.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.