ANÁLISE DA EXPRESSÃO DE GENES RELACIONADOS COM A CARCINOGÊNESE POR Candida spp. ISOLADAS DO MICROBIOMA BUCAL DE PACIENTES ONCOLÓGICOS

Gyulia Machado Lisboa Rabelo, Liliana Melo Lopes, Tamyres Café da Silva, Danrley Kelven Ferreira Cavalcante, Nathaly Esperidião de Melo, João Pedro Monteiro Cavalcante, Regianne Umeko Kamiya

Resumo


O câncer de cabeça e pescoço é considerado um problema de saúde pública, pois apresenta elevadas taxas de incidência e mortalidade na população. Candida spp. são capazes de produzir carcinógenos, como o acetaldeído, que podem contribuir no desenvolvimento do carcinoma espinocelular (CEC), em região de cabeça e pescoço. O objetivo deste estudo foi o de detectar a frequência de genes que codificam enzimas ADH (álcool desidrogenase) e ALDH (acetaldeído desidrogenase), capazes de converter o etanol em acetaldeído, e este em ácido acético, respectivamente, em Candida albicans, isoladas da cavidade bucal de pacientes com CEC ativo. Realizou-se a extração de DNA de um total de 13 cepas de Candida spp. A frequência de genes adh, aldh e 16 S ribossomal foi detectada por PCR com primers específicos. A maioria dos isolados foi identificado como C. albicans. Dentre estes isolados, houve maior frequência do gene adh (85,7%) do que do gene aldh (21,4%), sugerindo maior produção de acetaldeído em relação ao ácido acético. A maior frequência de adh em cepas de C. albicans isoladas da cavidade bucal de pacientes oncológicos sugere possível contribuição do microbioma bucal e da produção de acetaldeído, na carcinogênese oral.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.