ASPECTOS HISTOLÓGICOS DO CARCINOMA ADENOIDE CÍSTICO

Jamerson da Silva Santos, Amanda Rafaela da Silva Amorim, Ingrid Raysmin Brandão Ferreira, Kelly de Moura Ferreira, Marcos Paulo Santana de Oliveira, José de Amorim Lisboa Neto, Camila Maria Beder Ribeiro Girish Panjwani

Resumo


O carcinoma adenoide cístico (CAC) é uma neoplasia maligna de glândula salivar, oriunda das células do segmento do ducto intercalar ou do complexo terminal tubular, que apresenta uma distribuição igual entre os sexos, e com uma maior frequência em adultos de 40 a 60 anos. Histopatologicamente, pode expressar-se de forma variável, sendo reconhecidos três padrões principais: cribriforme, tubular e sólido. De acordo com o sistema de classificação patológica, as lesões cribriforme e tubular são descritas como grau I ou de baixo grau; lesões com áreas no padrão sólido/cribriforme e sólido/tubular com menos de 30% de elementos sólidos como grau II ou intermediário; e aquelas com distribuição predominantemente de áreas sólidas como grau III ou elevado. Suas características histopatológicas têm sido correlacionadas à sua evolução, no qual o padrão sólido está associado a um pior prognóstico quando comparado aos padrões cribriforme ou tubular. O presente trabalho tem o objetivo de apresentar o relato de caso de uma paciente do sexo feminino, 54 anos, encaminhada para realização de biópsia na glândula submandibular esquerda, com nodulação de evolução há cerca de 1 ano, e em paralelo a isso comparar as características do achado histológico com os dados já existentes na literatura. Para tal, foram utilizados artigos científicos das bases de dados PubMed, publicados entre 2004 e 2015, nas línguas portuguesa e inglesa. Os cortes histológicos revelaram uma neoplasia de origem epitelial glandular salivar constituída por células cuboidais e pseudoductos envolvendo material mucinoso dando conjunto um aspecto cribriforme. Sendo possível determinar o diagnóstico final como sendo de um CAC de padrão cribriforme, com margens livres, baixo grau de malignidade e sem invasão neural. Desta forma, tanto o sucesso do tratamento quanto a sobrevida do paciente estão relacionados ao tipo histológico, à localização, ao tamanho e ao diagnóstico precoce da lesão.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.