PREVENÇÃO E CONTROLE DA CÁRIE NA PRIMEIRA INFÂNCIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA EM POPULAÇÃO VULNERÁVEL

Diogo Gomes Brandão, Renata Matos Lamenha Lins, Maria Clara Cavalcanti Campêlo, Marcia Cristina da Silva Amorim, Bruno de Oliveira Costa Barros, Silvia Girlane Nunes da Silva

Resumo


Nas últimas décadas, a doença cárie, vem apresentando declínio nas populações, especialmente em crianças. No entanto, sua prevalência se dá de forma desigual entre os segmentos da população, atingindo principalmente pessoas em situação de vulnerabilidade social. A desnutrição pode causar prejuízos à saúde bucal, como defeitos estruturais no esmalte dental e glândulas salivares, aumentando o risco de desenvolvimento de cárie. O presente relato de experiência refere-se a um projeto de extensão universitária, realizado no Centro de Recuperação e Educação Nutricional, em comunidade de grande vulnerabilidade social, no município Maceió. O público do projeto, composto por 100 crianças na faixa etária de 01 a 05 anos e graus variáveis de desnutrição, suas famílias e população de comunidades vizinhas. O projeto teve por objetivo implantar programa de prevenção e controle das principais doenças bucais para as crianças frequentadoras, envolvendo a equipe profissional da instituição, as famílias, alunos do curso de odontologia e uma professora coordenadora. Inicialmente, foram realizados exames da condição de saúde bucal das crianças, utilizando-se os índices cpo-d e cpo-s, índice de placa visível (IPV) e índice gengival (IG) Após 10 meses, em médias, novos exames foram realizados e análise comparativa foram efetuadas entre os exames iniciais e reexames. No período, foram instituídos procedimentos odontológicos preventivos/educativos e restauradores minimamente invasivos. Análise preliminar dos dados evidenciou relevante prevenção e controle da doença cárie com reversão de 74,31% das lesões de cárie em estágios iniciais.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.