NANOHIDROXIAPATITA: UMA ALTERNATIVA PARA REMINERALIZAÇÃO DE LESÕES CARIOSAS INICIAIS EM ESMALTE

Ana Caroliny do Nascimento Oliveira, Iris Marilia Alves da Silva, Lyles Regina Machado Falcão, Carlos Eduardo dos Santos, Érika Priscila Santos Melo, Natanael Barbosa dos Santos, Dayse Andrade Romão

Resumo


A intervenção sobre a dinâmica do processo cariogênico em seus estágios iniciais é de grande relevância para Odontologia. Desde a implantação do uso do Fluoreto, houve uma mudança significativa no perfil da doença e a geração de estímulos à descoberta de novos agentes remineralizadores, dentre os quais, destaca-se a molécula de nano-hidroxiapatita (nanoHAp). O objetivo desta revisão da literatura é apontar para o potencial remineralizador do uso desta molécula em lesões de cárie incipiente. Neste estudo foi realizada uma busca nas bases de dados eletrônicos PubMed, SciELO e Bireme para identificação dos artigos relacionados já existentes datados dos últimos dez anos. As partículas nano-Hidroxiapatita são consideradas um material de alta biocompatibilidade, possuindo alta similaridade com os cristais de Hidroxiapatita (HA) do esmalte, incorporando-se com aparente maior facilidade no interior das microtrincas deste tecido promovendo um selamento e a restauração da microestrutura dentária superficial. Conclui-se que os resultados são bastante promissores em relação ao uso da nano-hidroxiapatita, por se mostrar um composto bioativo e biocompatível que pode ser utilizado como alternativa aos fluoretos ou em associação a estes.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.