FRATURA BILATERAL DE MANDÍBULA: RELATO DE CASO

Cibele Leite da Silva, Thayslane Silva Guedes, Lais Farias Araújo, Lucya Giselle Costa Moreira, Kayo Costa Alves, Ricardo Viana Bessa Nogueira, Marcus Antonio Brêda Júnior

Resumo


A mandíbula é o único osso móvel presente na face, possui uma proeminência na região mais central e anatomicamente se localiza na porção mais inferior do crânio, o que a torna suscetível a maior incidência de traumas. Podemos classificar as lesões a respeito de regiões anatomicamente afetadas; favoráveis ou desfavoráveis; diretas e indiretas. Na etiologia, os traumas mais comuns são por acidentes automobilísticos, práticas desportivas, quedas e agressões físicas. Um adequado exame físico, distinguindo os sinais e sintomas mais comuns, que são: dor, assimetria facial, edema, desalinhamento da região e aumento do fluxo salivar, é imprescindível para um diagnóstico correto associado ao exame de imagem (radiografias panorâmicas, ântero-posterior e tomografias) para uma escolha terapêutica adequada, tendo em vista que o cirurgião buco-maxilo-facial deve estar qualificado para executá-los com precisão. A escolha do tratamento mais adequado necessita da individualização de cada caso (idade, severidade, tempo do acidente até o atendimento, condição de tecido mole e padrão da fratura) executando o que se consiste nos princípios básicos do tratamento, que são: redução, contenção, imobilização e fixação. O procedimento escolhido irá desde um método mais conservador, utilizando uma abordagem menos invasiva, como exemplo bloqueio maxilo-mandibular, até tratamentos cirúrgicos, utilizando técnicas de fixação intermaxilar e fixação interna estável, está sendo utilizada através de parafusos, placas e miniplacas, gerando um maior conforto ao paciente quando comparada a fixação intermaxilar. Tendo em vista que a maior vantagem destes métodos é a restauração da função pós-operatória imediata. Vale salientar que as duas técnicas de tratamento visam restabelecer a oclusão do paciente e o retorno das atividades laboratoriais e estéticas. Este trabalho tem por objetivo relatar um caso de fratura bilateral de mandíbula. Paciente em acompanhamento pós-operatório e sem complicações, apresentando adequado restabelecimento ocluso-funcional.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.