INFLUÊNCIA DE SOLUÇÕES PIGMENTANTES SOBRE A EFICÁCIA DO CLAREAMENTO DENTAL COM PERÓXIDO DE CARBAMIDA A 22%

Camila de Lima Albuquerque Marques, Ayla Macyelle de Oliveira Correia, Bruno Everthon Duarte Melo, Ana Luiza Araújo da Silva Lima, Clara Maria Jatobá Pita, Natanael Barbosa dos Santos, Larissa Silveira de Mendonça Fragoso

Resumo


O clareamento dental é uma alternativa conservadora para a maioria dos casos de alteração de cor. Contudo, ao longo do tratamento surgem dúvidas relacionadas à ingestão concomitante de alimentos e bebidas com pigmentos. O estudo objetivou avaliar, in vitro, a influência de soluções com potencial de pigmentação sobre a eficácia do clareamento dental com peróxido de carbamida a 22% durante a realização do tratamento clareador. Foram utilizados 70 fragmentos de dentes bovinos divididos em sete grupos de acordo com o tratamento realizado: G1-clareamento com peróxido de carbamida 22% 1hora/dia durante 14 dias + imersão em água destilada por 5min-2x/dia; G2-clareamento com peróxido de carbamida 22% 1hora/dia durante 14 dias + imersão em café por 5min-2x/dia; G3-clareamento com peróxido de carbamida 22% 1hora/dia durante 14 dias + imersão em bebida à base de cola por 5min-2x/dia; G4-clareamento com peróxido de carbamida 22% 1hora/dia durante 14 dias + imersão em chá preto por 5min-2x/dia; G5-clareamento com peróxido de carbamida 22% 1hora/dia durante 14 dias + imersão em vinho tinto por 5min-2x/dia; G6-clareamento com peróxido de carbamida 22% 1hora/dia durante 14dias + imersão em bebida láctea achocolatada por 5min-2x/dia; G7-clareamento com peróxido de carbamida 22% 1hora/dia durante 14 dias + imersão em molho shoyo por 5min-2x/dia. Todos os corpos foram mantidos em água destilada sob agitação constante em mesa orbital durante todo o experimento. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância (ANOVA) fator 1 e Teste de Tukey com nível de significância de 5%. A avaliação da alteração total de cor antes e após a imersão mostrou diferenças estatísticas entre os grupos 4, 5 e 6 quando comparados ao grupo 7 (p<0,05). Todas as soluções com elevado potencial de pigmentação foram capazes de manchar os dentes durante tratamento clareador. O molho shoyo, o café e o refrigerante causaram o maior escurecimento.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.