ANÁLISE DA TEXTURA DO ESMALTE DENTAL APÓS PROCEDIMENTO DE MICROABRASÃO E POLIMENTO

Danrley Kelven Ferreira Cavalcante, Débora Alves Nunes Leite Lima, Rodrigo Sversut de Alexandre, Flávio Henrique Baggio Aguiar, Karen Lucas de Barros, Ingrid Torres de Almeida, Larissa Silveira de Mendonça Fragoso

Resumo


A técnica de microabrasão consiste na aplicação de uma pasta abrasiva ácida no esmalte manchado ou com alterações estruturais, possibilitando a exposição de uma camada mais profunda com características normais. Apesar de o polimento fazer parte da técnica de microabrasão, muito pouco se pesquisou sobre o método ideal. A partir daí, o objetivo do trabalho foi avaliar o efeito da microabrasão sobre a rugosidade do esmalte dental bovino e a ação do polimento no esmalte abrasionado. Foram utilizados 72 blocos de dentes (6,0 x 6,0 mm) distribuídos aleatoriamente em 3 grupos (n=24): I- tratamento com ácido fosfórico a 37% e pedra pomes, II- tratamento com Opalustre (Ultradent), III- tratamento com Whiteness RM (FGM). Posteriormente, os grupos foram divididos em 3 subgrupos (n=8), de acordo com os seguintes polimentos: a) pasta diamantada; b) pasta profilática fluoretada e c) sem polimento (controle). Foram realizados ensaios de rugosidade antes e após microabrasão e polimento. Ainda, duas amostras de cada grupo foram selecionadas aleatoriamente para avaliação morfológica da superfície do esmalte através da MEV. Os dados obtidos foram submetidos à análise estatística ANOVA “dois fatores” e teste de Tukey (5%). Os microabrasivos testados não diferiram entre si quanto à rugosidade; todos os sistemas microabrasivos seguidos de polimento apresentaram maior lisura superficial quando comparados aos grupos sem polimento. O estudo demonstrou que a microabrasão seguida de polimento proporcionou maior lisura de superfície no esmalte dental.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.