REMOÇÃO SELETIVA DO TECIDO CARIADO

Jocélia de Souza Barrozo, Janielly Gomes dos Santos Leite, Lorena de Alencar Gonçalves Ferreira do Amaral, Raphaela Lins de Lessa Cavalcanti, Silana Nair Barbosa, Stephane Verusk Ferreira Ferro, Luiz Arthur Barbosa da Silva

Resumo


Por muito tempo o tratamento preconizado para a cárie dental consistiu na remoção de toda a dentina infectada e desmineralizada, mais conhecida como remoção total do tecido cariado (RTTC), com o objetivo de evitar futuras atividades cariogênicas e fornecer uma base bem mineralizada de dentina para realização da restauração. Contudo, a grande desvantagem desta técnica é o risco de exposição pulpar durante o tratamento em cavidades profundas. Estudos têm relatado que um tratamento conservador da cárie, associado a materiais antibacterianos e selamento adequado da cavidade é capaz de promover a remineralização da dentina afetada, preservando a vitalidade pulpar e evitando sua exposição. Diferentes protocolos clínicos são sugeridos para a realização da RPTC, em substituição à RTTC que podem ser realizados em única sessão ou em duas sessões clínicas. Esse trabalho tem como objetivo revisar dados recentes da literatura que avaliam a efetividade da RPTC, os protocolos clínicos preconizados e o prognóstico dos dentes envolvidos. Para sua realização foram revisados os artigos científicos publicados nos últimos cinco anos nas seguintes bases de dados: LILACS, SCIELO, PUBMED E CAPES.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.