IMPLICAÇÕES CLÍNICAS DO TRATAMENTO ORTOCIRÚGICO DA CLASSE III COM BENEFÍCIO ANTECIPADO: RELATO DE CASO

Lorena de Alencar Gonçalves Ferreira do Amaral, Janielly Gomes dos Santos Leite, Silana Nair Barbosa, Stephane Verusk Ferreira Ferro, Jocélia de Souza Barrozo, Luciana Cavalcante Pessoa Amaral Palmeira, Hibernon Lopes Filho

Resumo


A cirurgia ortognática é o procedimento de escolha para tratamento de deformidades dento-esqueléticas, que visa corrigir função mastigatória, fonética, oclusão, estética facial e respiração. Inúmeros quesitos estão envolvidos no procedimento cirúrgico, visto que as mudanças faciais e funcionais interferem significativamente na vida do indivíduo. A cirurgia pode ser classificada em convencional e benefício antecipado. O tratamento convencional apresenta limitações, pois enquanto o paciente está sendo submetido ao tratamento, há um preparo anterior à cirurgia, e dentro desse período há uma piora temporária na estética facial, fazendo com que os pacientes se desestimulem para a realização do procedimento. O tratamento com benefício antecipado é quando a cirurgia é realizada previamente ao tratamento ortodôntico, promovendo uma melhora antecipada na estética facial e na função. O objetivo desse trabalho foi relatar o caso do tratamento cirúrgico da paciente L.C.P.A., gênero feminino, 24 anos, que apresentou insatisfação com sua estética facial e dentária. Na radiografia cefalométrica, verificou-se a projeção nos incisivos superiores e os incisivos inferiores retroinclinados. Na análise de Stainer, a mandíbula apresentou-se projetada no sentido ântero-posterior. Clinicamente, os primeiros molares e caninos estavam em classe III, apinhamento superior e inferior anterior, arcos parabólicos, sem curva de spee e sobressaliência negativa. Após essa análise, constatou-se o diagnóstico de classe III esquelética com protrusão mandibular e a paciente foi tratada por meio de benefício antecipado. Existem poucos trabalhos na literatura a respeito do protocolo com benefício antecipado, sendo importante evidenciar quais os casos são mais indicados, suas dificuldades tanto para o cirurgião como para os ortodontistas, para que os clínicos tenham previsibilidade e segurança para indicá-lo.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.