TRATAMENTO ORTODÔNTICO PRÉ-ENXERTO EM PACIENTE COM FISSURA TRANSFORAME INCISIVO BILATERAL

Luciana Nascimento Madeiro de Oliveira, Estéfane Carvalho do Nascimento, Hibernon Lopes Filho

Resumo


As fissuras labiopalatinas são malformações congênitas que se desenvolvem normalmente entre a 4ª e a 8ª semana de vida intrauterina e possuem várias classificações. A fissura transforame incisivo bilateral, particularmente, acomete lábio superior bilateralmente e palato completo até a úvula, dividindo a maxila em pré-maxila e dois segmentos palatinos. É o caso mais grave entre as fissuras, tendo geralmente maloclusão nos 3 planos do espaço. Devido a sua complexidade, a reabilitação do indivíduo acometido é interdisciplinar e inicia-se na primeira infância até a fase adulta. O caso a ser relatado trata de um paciente portador dessa anomalia que foi submetido a fase de pré-enxerto, adotando o protocolo de fases do tratamento ortodôntico do HRAC-USP com a finalidade de expansão maxilar, correção de sobremordida e preparo para a segunda fase da cirurgia de enxerto ósseo alveolar através do disjuntor palatal Hyrax modificado. Concluiu-se a importância do ortodontista no tratamento reabilitador de pacientes com fissura labiopalatina, visto que tendem a apresentar alterações no complexo maxilofacial.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.