FARMACOLOGIA E ORTODONTIA: APLICAÇÕES E INTERFERÊNCIAS

Mariana Magda dos Santos Melo, Pedro Vitor Araújo Mendonça Lins, Gyulia Machado Lisboa Rabelo, Letícia Ramalho Paes, Eliane Aparecida Campesatto, Ivankleison Lima Silva

Resumo


A movimentação ortodôntica tem base na aplicação de forças, aos dentes, que são também transmitidas ao periodonto de suporte, promovendo a mudança de posição em relação às estruturas que os rodeiam. A velocidade desse tratamento depende dos processos de reabsorção e remodelação alveolar, processos estes que podem ser influenciados pelo uso de fármacos. Esta revisão de literatura tem como objetivo apontar recorrentes influências farmacológicas na velocidade do tratamento ortodôntico, seja esta alteração benéfica ou não. A partir de pesquisas nas bases de dados PUBMED e Scielo, foram incluídos artigos, teses, revisões bibliográficas publicados de 1998 a 2018, com critérios de inclusão daqueles mais atualizados e pertinentes à área. As palavras-chave utilizadas foram “ortodontia” e “farmacologia”, assim como nomes de medicamentos específicos. As diferentes interações promovidas por fármacos permitiram que fossem divididos grupos que incluíam: (1) fármacos utilizados pelo ortodontista, (2) fármacos que prejudicam a movimentação ortodôntica e (3) fármacos que aceleram o tratamento ortodôntico. Dado o exposto, existem fármacos, de utilização interna ou externa à Ortodontia, que podem influenciar a movimentação ortodôntica, dificultando e desacelerando o seu processo, ou até aqueles que contribuem para a remodelação e reabsorção óssea, de forma a acelerar o tratamento ortodôntico.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.