O USO DA AZITROMICINA COMO ALTERNATIVA PARA O TRATAMENTO DA PERIODONTITE CRÔNICA: REVISÃO DE LITERATURA

Iris Marilia Alves da Silva, Carlos Eduardo dos Santos, Kelly Rodrigues Mota, Diogo Gomes Brandão, Aubert Kristhian Santos Alves, Isabel Cristina Celerino de Moraes Porto, Luiz Alexandre Moura Penteado

Resumo


A periodontite crônica é uma doença comum oriunda da resposta inflamatória do hospedeiro frente a um desafio bacteriano específico presente no biofilme dental. A abordagem terapêutica das doenças periodontais concentra-se na redução ou eliminação da carga total de microrganismos, mas exige, por vezes, o uso de antimicrobianos com ação coadjuvante à terapia mecânica quando esta não é suficiente para eliminar a ameaça bacteriana. A azitromicina, da classe dos macrolídeos, aparece como alternativa interessante e apresenta propriedades desejáveis para a Periodontia, já que apresenta não apenas propriedades antibióticas, mas também moduladora de inflamação. Foi realizada revisão da literatura em meio eletrônico com o objetivo de verificar a eficácia, espectro de ação, reações adversas e as diversas aplicações da azitromicina na Periodontia. Constatou-se, diante da pesquisa realizada, a viabilidade do uso da azitromicina em Periodontia, já que a mesma apresenta ação adequada como antimicrobiano no espectro desejado em acometimentos periodontais. Adicionalmente, foram demonstrados aspectos vantajosos que podem realçar o resultado da terapia periodontal, tais como: baixo índice de reações adversas, ação imunomoduladora e esquema simples de administração, fazendo da azitromicina uma opção de fármaco a ser utilizada na terapia periodontal, a despeito da necessidade de estudos futuros bem controlados para a determinação de protocolos de escolha para o seu uso racional.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.